A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

25/01/2008 07:02

Saúde apura se paciente do HU morreu por febre amarela

Redação

A Secretaria de Saúde de Mato Grosso do Sul está investigando se dois pacientes que apresentaram sintomas comuns a várias doenças podem ter sido vítimas da febre amarela. Um dos pacientes morreu, no Hospital Universitário de Campo Grande, nesta quinta-feira (24 de janeiro). O superintendente de Vigilância em Saúde, Eugênio de Barros, informou ao Campo Grande News nesta manhã que por enquanto o que está sendo feito em relação aos dois casos é o chamado diagnóstico diferencial, ou seja, os médicos pediram exames para febre amarela e outras doenças, como por exemplo leptospirose e hepatite, que também afetam o fígado, como ocorre com a febre amarela.

Eugênio de Barros disse que a torcida é "ao contrário", para que não se confirme a suspeita dos médicos de que o paciente morto possa ter sido vítima da febre amarela. Segundo o superintendente, o estado não teve nenhum caso de morador infectado pela doença confirmado. Conforme ele, 12 foram notificados, em várias cidades, e todos descartados. Outros dois casos, de turistas que vieram a Mato Grosso do Sul em viagem a Bonito, foram confirmados, e a origem foi atribuída ao município. Mas como as pessoas também passaram por outras regiões, não há como ter um diagnóstico exato. Existe uma terceira suspeita de contaminação em Mato Grosso do Sul, de um empresário internado em Birigui (SP), ainda em investigação.

O superintendente não revelou detalhes sobre o paciente internado no HU e que faleceu com sintomas relacionados à febre amarela. O jornal Correio do Estado divulgou hoje que se trata do empresário de Maracaju Nelson Machado Ribeiro, 44 anos, que teria ficado doente na cidade do interior e trazido para Campo Grande, onde morreu.

Reação à vacina - O superintendente de Vigilância em Saúde informou ainda que está sendo investigado no Hospital Universitário um outro caso relacionado à febre amarela, só que de reação à vacina contra a doença. As autoridades estão alertando que a vacina só deve ser tomada por quem nunca se imunizou ou para quem tomou a dose há mais de dez anos, o prazo de validade.

No País, a febre amarela já provocou, neste ano, dez mortes confirmadas pelo Ministério da Saúde. O superintendente não informou quando sai o resultado que pode confirmar ou não se o paciente morto no HU de fato foi vítima da febre amarela. Normalmente, os exames ficam prontos em 24 horas.

Indenizações por morte no trânsito crescem 24% em relação a 2016
O número de indenizações pagas pelo Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Seguro Dpvat) entre janeiro e novemb...
ANS regulamenta novas regras de compartilhamento para planos de saúde
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou duas resoluções normativas na tentativa de dar mais segurança e estabilidade ao mercado de pla...
UFMS recebe inscrições para vários cursos no Vestibular 2018
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions