A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

07/07/2015 12:40

Sem reajuste, PM quer prioridade na promoção de 400 soldados

Aline dos Santos

Promoção de 400 praças, verticalização de salário e mudanças na legislação. As alterações, que são negociadas entre o governo do Estado e os policiais militares, serão discutidas pela categoria em assembleia no próximo sábado.

“Estamos em assembleia permanente desde o dia 30. Essa semana o governo deve apresentar um documento se comprometendo a atender demandas no decorrer do ano. As propostas serão levadas para a assembleia”, afirma o presidente da ACS/MS (Associação de Cabos e Soldados), Edmar Soares da Silva.

Segundo ele, a questão salarial de 2015 já saiu de pauta. Na última reunião da categoria, em 30 de maio, foi decidido entrar com ação na justiça exigindo a reposição da inflação. O processo deve ser protocolado em dez dias. Conforme o governo, o reajuste deste ano foi antecipado em dezembro de 2014. Medidas mais radicais, como aquartelamento, não chega a ser descartada, mas a tendência é a negociação,

Com o reajuste fora de pauta, a associação quer emplacar mudanças como o fim do critério de mérito intelectual para ascensão da graduação de cabo a sargento. Desta forma, seria mantida apenas a antiguidade.

Outro pedido é cumprimento de um cronograma para promoções. Segundo o presidente da ACS, são 400 policiais bem “atrasados” na mudança de soldado para cabo. “Tem gente com 11 anos e ainda não foi promovido. É obrigação do Executivo. Acredito que vai criar mecanismo para efetuar isso ai”, diz Edmar.

Segundo ele, há atrasos em outras graduações, mas o maior contingente é na base da carreira.

A ACS também tenta tirar do papel uma política salarial almejada desde 2011. Na verticalização, a menor remuneração na carreira seria sempre 25% do teto. A proposta é que em quatro anos o salário inicial de um soldado passe dos atuais R$ 3.050 para R$ 7.013. A associação pede que seja criado um grupo de estudo. “Queremos uma politica de ganho real a partir de 2016”, afirma Edmar.

A previsão é que as repostas do governo sejam apresentadas até quinta-feira. A assembleia da ACS, que representa e 3.200 cabos e soldados da PM e bombeiros, será realizada às 9h, na ACP (Sindicato Campo-grandense dos Professores).

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions