A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

04/01/2010 17:29

Sem uso, Praça na avenida Afonso Pena está abandonada

Redação

Dois anos após ser entregue pela Prefeitura de Campo Grande, a Praça das Águas, localizada na avenida Afonso Pena, é hoje o retrato do abandono, sem nunca ter sido usado pela população. O espaço fica localizado nas imediações da cratera aberta pela chuva na rua Ceará.

Se em novembro de 2007 a promessa era construção de auditório, mirante, além da instalação de bancos e estandes com temática ambiental, a realidade em janeiro de 2010 é de mato e acúmulo de lixo, incluindo pneus com água parada.

Inaugurada com festa e plantio de árvores, o espaço nunca foi aberto ao público. Mesmo sem cadeado, o portão permanece fechado. Mas enquanto ninguém se interessa em entrar no local, parte da cerca foi levada em alguns pontos.

No interior da praça, às margens do córrrego Prosa, parte do gabião (estrutura com pedras e arames) usado para contenção de enchentes caiu, levando por água abaixo o dinheiro público.

O Campo Grande News acompanha o abandono da praça ao longo do tempo. Em fevereiro de 2009, reportagem mostrou a ameaça da erosão. Em abril, a perspectiva era que o espaço teria melhor sorte.

A Prefeitura voltou a anunciar que o local teria área de lazer e uma trilha até a cachoeira do córrego Prosa, localizada aos fundos do Condomínio Cachoeirinha, na avenida Ricardo Brandão. O projeto também incluia correção do solo, com investimento de R$ 1,2 milhão do Programa de Manejo de Águas e Controle de Enchentes, do Ministério da Integração Nacional.

Já em dezembro, a prefeitura incluiu a praça em um pacote de ações, orçado em R$ 8 milhões, que vai depender do dinheiro privado para ser concretizado. O Plano de Operação Consorciada para a Implantação da Praça das Águas entre as avenidas Afonso Pena, Ceará, Paulo Coelho Machado e Ricardo Brandão foi aprovado pela Câmara.

Em troca do investimento, os empresários poderão ter benefícios, como o não pagamento de outorgas para concessões onerosas. Com os R$ 8 milhões, o poder público também pretende reordenar o trânsito na Avenida Afonso e adotar novas medidas para conter enchentes. A prefeitura foi procurada e informou que se manifestará à respeito nessa terça-feira.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions