A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Agosto de 2018

10/08/2010 17:01

Sesau defende eutanásia de cão com leishmaniose em nota

Redação

Em resposta a informações que vem sendo disseminadas principalmente em redes sociais na internet, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) divulgou nota hoje esclarecendo que tem autorização judicial para a eutanásia de cães diagnosticados com leishmaniose.

No comunicado, a Sesau afirma que uma decisão do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, dada em maio deste ano, permite o procedimento "em animais da espécie canina portadores da leishmaniose visceral canina (LVC), mediante a comprovação dos exames ELISA e RIFI conjuntamente e com autorização do proprietário do cão".

"Qualquer notícia contrária às informações acima mencionadas não conferem com os termos da decisão em vigor", diz a nota.

"As atividades estão sendo desenvolvidas de forma correta e legal, respeitando as normas do Ministério da Saúde e as determinações judiciais vigentes, não existindo dúvidas acerca da seriedade com que os procedimentos no âmbito do CCZ estejam sendo desenvolvidos, o que afasta qualquer comentário improcedente", prossegue o texto.

O CCZ desenvolve, neste momento, campanha para realização de exames nos cães que, quando a doença é diagnosticada, sofrem eutanásia. O argumento é que os animais contaminados representam risco de transmissão da doença para outros animais e para os humanos.

Entidades de proteção aos animais defendem que os donos sempre façam a contraprova do exame. Há, também, entre os veterinários, os que defendem o tratamento dos cães doentes, que as autoridades de saúde reprovam.

A Sesau não informou o número de eutanásias que têm sido realizadas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions