A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

18/12/2010 12:40

Sete cidades de MS são portas de entrada para armas e drogas

Aline dos Santos

Das 17 cidades que são rota para entrada de armas e drogas em território brasileiro, sete estão localizadas em Mato Grosso do Sul. O levantamento, divulgado pelo Portal G1, foi feito pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Violência Urbana, realizada pela Câmara Federal.

No Estado, que faz fronteira com Bolívia e Paraguai, as “portas de entrada” são os municípios de Bela Vista, Paranhos, Ponta Porã, Sete Quedas, Corumbá, Coronel Sapucaia e Mundo Novo.

Em todo o Brasil, outras dez cidades são corredor para armas e drogas: Tabatinga (AM), Guajará-Mirim (RO), Plácido de Castro (AC), Brasiléia (AC), Cáceres (MT), Guaíra (PR), Foz do Iguaçu (PR), Uruguaiana (RS), Quaraí (RS) e Santana do Livramento (RS).

Somente duas cidades estão aptas a receber recursos do Pronasci (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania): Foz do Iguaçu e Brasiléia. Porém, apenas a cidade do Rio Grande do Sul recebeu, de fato, os recursos.

Conforme reportagem do G1, Corumbá enviou projetos ao Pronasci, mas não recebeu resposta do Ministério da Justiça.

Na fronteira com a Bolívia, Corumbá é porta de entrada para cocaína, dinheiro falso e armas. Em agosto, seis fuzis que seguiam para o Rio de Janeiro foram apreendidos em Miranda, na BR-262, que liga Corumbá a Campo Grande. Um dos fuzis era antiaéreo, ou seja, poderia derrubar aeronaves.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...


CPI. Alguém já viu alguma CPI, aqui no Brasil, servir prá alguma coisa? Isto é pura enganação. Esses deputados e senadores que são eleitos pelo povo, de vez em quando armam a tal da cpi pra apurar o que o povo brasileiro inteiro ja sabe. É o caso do assunto da matéria em questão, quem é que não sabe que por essas localidades é que passam as coisas irregulares prá dentro de nosso país? Todas as esferas governamentais sabem, porém fingem nada saber. As próprias polícias federais têem números estatísticos e levantamentos suficientes prá provar isso. Quando as polícias federais, que atuam aqui no MS, solicitam aumento de efetivo o que é que acontece? E quando as mesmas categorias policiais solicitam reajuste de salário, o que é que acontece? Pois eu digo: ficam engavetados no chamado congresso nacional por meses a fio e até anos a fio. E quando é prá aumentar em quase 100 por cento os próprios salários, ahhh isso em menos de duas horas tá tudo aprovado e sancionado. Então não tenham dúivida, quem realmente combate o crime neste país, é somente o policial, mesmo que um pouco desmotivado....Os restantes são balelas....
 
Magno Elis em 19/12/2010 11:43:49
ESTA UMA VERGONHA ESTE GOVERNO EM MATÉRIA DE FRONTEIRA,SAO ARMAS,CIGARROS CONTRABANDEADOS COM UM NIVEL DE NICOTINA ACIMA DO PERMITIDO NO BRASIL,AGORA FISCALIZAR AS EMPRESAS BRASILEIRAS COM PERSEGUICAO,ISTO ELE FAZ E DE MONTE ,COMO ACONTECEU EM SAO JOSE DO RIO PRETO ESTA SEMANA.
 
VALDIR MORAIS DOS SANTOS em 19/12/2010 09:56:00
Se ja sabem.. pq não atuam????
 
Antonio Lucas em 19/12/2010 09:38:00
Na minha modesta opinião pode por um policial por cada metro de fronteira que não vai acabar o trafico e muito menos o contrabando, o que tem que fazer é criar uma zona franca na fronteira para baixar os impostos e trazer mais investimentos para as regiões fronteiriças, gerando maior distribuição de renda, mais empregos, se fosse feito isto acabava este velho conceito que se criou, que na fronteira parece que só mora bandido, querem provar o que estou dizendo, é só ir na receita federal na divisa de mundo novo com o paraguai que vcs vão ver a imensa quantidade de veiculos que poderiam estar trabalhando e transportando cargas gerando riquezas para o brasil, mas não estão lá apreendidos pois foram pegos no trafico ou no descaminho, e eu duvido que alguem que tenha o seu caminhão queira trabalhar de forma errada, muitas vezes são induzidas a isto porque não tem outra alternativa, estão endividados e não tem como pagar suas contas, ai se arriscam, é por isto que está acabando o profissional autonomo caminhoneiro, as grandes transportadoras, muitas vezes de grupos de politicos que usam as suas frotas para lavar dinheiro, estão engolindo o pequeno caminhoneiro, e estas grandes empresas com 500,600 caminhoes duvido muito que tenha sido adquirido de forma licita, com o preço do frete como esta, isto é lavagem de dinheiro, não é outra coisa, depois vem estes falsos moralistas dizer que as cidades de fronteira é porta de entrada de produtos ilicitos? pode até ser mas tem uma grande culpa do governo federal e a população não tem nada a ver com isto.
 
sergio oliveira em 19/12/2010 09:31:00
esta 7 cidades tem livre entrada para o brasil linha seca, nao tem fiscalizaçao, isso ja sabemos, mas onde estam as policias, o contrabando aqui e presnte na luz do dia, sem cotartpoliciais daqui da fronteira recebem propina para deixar livre o trafico
 
diego valiente castilho em 19/12/2010 09:23:19
Precisou décadas para os políticos descobrirem que essas cidades são comumente usadas para entradas de ilícitos de todas as espécies, isso é o Brasil.
 
Leandro M da silva em 19/12/2010 08:50:01
Por que o exercito não é incorporado de forma mais intensa nas campanhas de fiscalização nas áreas de fronteiras , não sendo limitados somente nas operações amplamente divulgadas,com pouco resultados pois são anunciadas , onde se tem despesas gigantescas ao cofres públicos, devido ao deslocamentos com a tropa,como a operação Jauru, sussuarana, etc.
Observamos as fronteiras como em Bela vista, Antonio João , Amambai, Coronel Sapucaia, onde transito de drogas e armas é livre e essas localidades possui espaços com toda estrutura para tal ,penso que com a presença do exercito fiscalizando de forma mais intensa, isso diminuiria de forma significativa o contrabando e o trafico.
Sabemos que o exercito possui um contingente para ser usado, tendo atuado até no exterior através de acordos internacionais.
 
Vania Leite em 19/12/2010 08:49:42
Esta na hora do Presidente se que ele pode colocar e por As forcas armadas em todas as fronteiras tenho certeza que vai diminuir muito pouco pois as forcas armadas estao ai para defender na sua plenitude e nao apenas colocar uns gatos pintados ai na fronteira e nada fazem , vamos acordar pessoal representantes do povo e representantes dos estados vamos fazer jus a essa dinherama que estao ganhando sem fazer nada.
 
raul goncalves em 19/12/2010 06:52:30
NOSSA!!!!!!!!!!!!! QUE DESCOBERTA DESSAS CIDADES !!!!!! ESTOU REALMENTE ADMIRADO POR TEREM DESCOBERTO POR ONDE ENTRAM ARMAS, DROGAS NO NOSSO AMADO PAÍS..........O QUE MAIS ME DEIXA INDIGNADO É QUE HÁ VARIOS ANOS....MUITOS ANOS ESSAS CIDADES SÃO PORTA DE ENTRADA PARA DROGAS E ARMAS.........TEVE QUE HAVER UMA CPI PARA POLITICOS QUE NEM CONHECEM ESSAS CIDADES TEREM ESSE CONHECIMENTO....VERGONHA HEIM?????? ACORDA POLITICOS....VOTAMOS EM VCS NÃO PARA DESCOBRIREM NADA...MAS SIM POR EM PRATICA A SEGURANÇA DOS NOSSOS FILHOS.
 
WILLERSON ZAMPIERI em 19/12/2010 05:39:26
DIGO EU ATÉ QUANDO VAMOS VIVER NESTA ENGANAÇÃO O GOVERNO FEDERAL NÃO TOMA ATITUDE NENHUMA ATÉ AGORA SÓ MANDA UNS GATOS PINGADOS NA FROTEIRAS E TÁ FAZENDO O PAPEL DELA ESPERIO COM A NOVA GOVERNANTE QUE DISSE E PROMETEU COMBATER O TRÁFICO DE DROGASE E ARMAMENTOS VAMOSESPERAR E VÊ SOU MILITAR DA MARINHA E ESPERO QUE REALMENTA AS FORÇAS ARMADAS FAÇAM O PAPEL DE POLICIA NAS GRANDES FRONTEIRAS COMO PARAGUAI E BOLIVIA TANTOS NA REGIÃO QUE ATINGEM COMO AMAZONIA E FROTIERAS COM O MS
E CONTINUO AGUARDANDO
E ESPERO QUE SAIA DO PAPEL COMO JÁ FOI PROMULGADA EM LEÍ ESPERO QUE SEC UMPRA O PAPEL DAS FORÇAS ARMADAS.
 
MÁRIO BRAS LEITE ROCHA em 18/12/2010 06:21:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions