A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

15/05/2013 17:52

Sindicato publica "Cartilha da Greve" com orientações para paralisação

Mariana Lopes
Policiais civis entram em greve a partir de sexta-feira (Foto: Vanderlei Aparecido)Policiais civis entram em greve a partir de sexta-feira (Foto: Vanderlei Aparecido)

Após muito bate-boca e greve marcada para sexta-feira (17), o Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de MS) lança uma cartilha para orientar investigadores e escrivães a como proceder durante o período de paralisação.

Durante o período de greve, as delegacias farão registros de ocorrências apenas de prisões em flagrantes, casos de homicídios, remoção de cadáveres em residências ou vias públicas, desaparecimento de menores de idade e casos relacionados à lei Maria da Penha.

Os investigadores alertam ainda que enquanto estiverem em greve não serão realizadas diligências. Em relação às transferências, serão feitas apenas de presos em flagrante ou capturados para as unidades onde devem ficar custodiados, e não serão realizadas escoltas, somente ambulatoriais em casos de emergência.

Nas delegacias, também não haverá atendimento de advogados ou oficiais de Justiça, exceto em casos de alvará de soltura. Outras visitas também estarão suspensas durante o período de greve.

Quanto aos escrivães, cumprirão o expediente normal, porém com restrição. De acordo com as regras da greve, apenas serão realizadas atividades em cartórios que estejam relacionadas a prisões em flagrantes, homicídios e medidas protetivas urgentes, no caso da lei Maria da Penha.

Não haverá também encaminhamento ou retirada de inquéritos policiais ou outras comunicações, protocolos, ofícios, nem expedidas intimações. Em caso de flagrantes e oitivas urgentes, os escrivães deverão fazê-las somente acompanhados de delegados.

Segundo o presidente do Sinpol, Alexandre Barbosa, apenas 30% do quadro de policiais civis irá trabalhar. O restante dos servidores, até os que estão em período probatório, pode aderir à greve que tem os direitos assegurados.

O sindicato orienta ainda que a greve é um direito garantido pela Constituição Federal, portanto, não pode ser impedida por qualquer autoridade ou chefia. “Assim, qualquer ameaça (física ou moral), intimidação, pressão ou insinuação realizada por tais pessoas, as sujeitará ao contido no artigo 197, º 1 º, do Código Penal, com pena de detenção de 1 mês a 1 ano, e multa”, descreve na cartilha.

Nesta quinta-feira (16), o sindicato irá se reunir com alguns policiais para elaborar as estratégias da greve. A paralisação foi decidida após o governador, André Puccinelli (PMDB), não aceitar o reajuste pedido pela categoria, de 25%. Conforme o Sindicato, o governo daria aumento de 20% para quem está entrando, enquanto os policiais de carreira receberiam só 7%.

Ladário é a primeira cidade a receber Carreta da Justiça em 2018
O calendário de viagens da Carreta da Justiça, projeto do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), foi retomado nesta segunda-feira (22), c...
Prefeitos mobilizam Assomasul por adiamento do ano letivo no Estado
Com estradas destruídas pela chuva, prefeitos de 21 municípios pressionam a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) para requerer...
MS chega a 19 cidades em situação de emergência por causa da chuva
Coxim, a 260 quilômetros de Campo Grande, tornou-se nesta segunda-feira o 19º município a decretar  situação de emergência em Mato Grosso do Sul em r...


carolina yamaguchi quando precisar da PC chama o batman, pois vc só falou besteira e outra a PM também vai parar! então chama o batman e o Robin também!
 
Marcelo Miranda em 16/05/2013 22:37:39
Melhor entrar em greve mesmo. quero ver os bandidos entrar em ação.
 
gabriel silva em 16/05/2013 09:30:40
Vivemos num País onde a Saúde está na UTI, a Polícia pede Socorro, o legislativo (não legisla) e cria confusão com o Judiciário;O executivo administra o Público como se fosse privado!!!; Vivemos um Socialismo branco, O Estado é gigante e ineficiente, se interfere em tudo, deixe de pagar seu IPTU/ IPVA/ I.Renda/ Simples/ ICMS e verás o desfecho.... Enfim, uma bagunça total. Só Deus para nos Salvar....
 
Eduardo Almeida em 16/05/2013 09:29:05
Sou a favor do Governador...... quando precisa da policia cade..... cansei de ver carro da policia em casa de familia, agarrando namorada na rua..... fala serio com ou sem eles nao fara diferença..... o assalto surgiram, latrocínio....eles chega qdo tudo aconteceu.....
Hoje o melhor salario e ser vereador, podem se candidata assim não ha reclamação
 
ANDREA MOREIRA De SOUZA em 16/05/2013 07:53:23
Não sou da Polícia Civil e apoio totalmente essa greve.
É ridículo o salário dos investigadores e escrivães aqui no estado.
Sem falar nas condições de trabalho.
 
Ricardo Homrich em 15/05/2013 22:54:05
Fico com apreensão pois a PC trabalhando ja enrola o pessoal da PM pra conduzir os BOs. Agora ferrou a PC parada e a PM vai ficar esperando pra registrar o BO e a população como sempre chupando o dedo e entregando o dinheiro pro bandido. Vai ficar apinhado de viatura da PM esperando a boa vcontade da PC como sempre. O pessoal não prende ninguem não, libera geral.
 
Carolina Yamaguchi em 15/05/2013 19:08:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions