ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 30º

Cidades

Site de MS ganha prêmio Tim Lopes de Jornalismo

Por Redação | 22/07/2008 15:23

O site Índio de Papel, produzido pelas jornalistas campograndenses Nataly Guimarães Foscaches e Natália Leal Capillé, e pela historiadora Eranir Martins de Siqueira, foi premiado pelo 4º Concurso Tim Lopes de Jornalismo Investigativo na categoria Mídia Online e Alternativa.

No total foram aprovados oito projetos de reportagem em categorias como mídia impressa, rádio e televisão.

Embora o concurso tenha previsto inicialmente cinco premiações, o Júri decidiu, após a avaliação dos trabalhos inscritos, conceder duas menções honrosas e uma premiação adicional na categoria Mídia Online e Alternativa.

Premio à pauta - O Concurso Tim Lopes não premia matérias já prontas, mas sim apóia a realização de pautas originais e inovadoras sobre o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes. Cada projeto selecionado recebe, além de um prêmio no valor de R$ 3 mil, uma bolsa de incentivo à investigação, que pode chegar a R$ 16 mil, para cobrir as despesas com a produção da reportagem. Além deste apoio financeiro, os jornalistas têm à disposição duas especialistas na temática que atuam como consultoras para os projetos.

Será realizado nos dias 4 e 5 de agosto em São Paulo, um seminário com os jornalistas vencedores para apresentar conceitos e informações sobre a temática da violência sexual contra meninos e meninas. \"A gente se preocupa em dar todo e qualquer subsídio para que eles façam o trabalho com excelência técnica\", afirma diretora-executiva do Childhood - Instituto WCF Brasil, Ana Maria Drummond.

A quarta edição do Concurso Tim Lopes é uma iniciativa da ANDI e do Childhood - Instituto WCF Brasil, com apoio da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj), Organização Internacional do Trabalho (OIT), Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e Portal Imprensa. O concurso conta ainda com a cooperação da Paris Filmes, da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho e Fundação Abrinq.

Nos siga no Google Notícias