A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

29/08/2013 15:34

Siufi evita citar salário de R$ 100 mil e afirma que tinha "muita produção"

Edivaldo Bitencourt e Bruno Chaves
Adalberto Siufi fala na CPI da Saúde da Assembleia (Foto: Bruno Chaves)Adalberto Siufi fala na CPI da Saúde da Assembleia (Foto: Bruno Chaves)

O médico Adalberto Siufi afirmou, em depoimento à CPI da Assembleia Legislativa, que ganhava por produção no Hospital do Câncer e na prefeitura, mas evitou citar valores. Em 17 de julho deste ano, na Câmara Municipal, ele tinha afirmado que chegou a ter salário mensal de R$ 100 mil.

O presidente da CPI, deputado Amarildo Cruz (PT), tentou obter a mesma informação de Siufi, mas o médico se esquivou da resposta e não falou em valores. Ele contou que trabalhava no Hospital do Câncer, dava aula na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e ainda cumpria expediente no Posto de Saúde 26 de Agosto, no Bairro São Francisco, em Campo Grande.

No entanto, o médico, apesar de ser pressionado pelos deputados, não citou nenhum valor. Explicou que no Hospital do Câncer ganhava por produção. Bastante modesto, afirmou que era o “médico que mais trabalhava no hospital” e “tinha muita produção”.

Salvação – Ele, que é apontado por comandar um esquema que até negava medicamentos caríssimos para pacientes para economizar, defendeu o seu trabalho a frente do Hospital do Câncer.

Contou que o tratamento de câncer em Campo Grande era crítico até 1996, quando assumiu o comando do hospital. Ele disse que as estatísticas eram “vergonhosas”. Contou que o câncer do colo do útero era a principal enfermidade das campo-grandenses, enquanto no restante do País, era o câncer da mama.

Também propagandeou que visitava cidades do interior para buscar pacientes com câncer, que acabavam sendo encaminhados para a Capital.



É pena que essa CPI não passa de uma grande encenação. Não vão apurar a fundo a questão, pois tem "peixe grande" nessa rede. Vai acabar como as outras, ou seja: PIZZA.
 
EMIGDIO DE ALMEIDA MARTINS em 29/08/2013 17:40:02
visitava cidades do interior para buscar pacientes, que bonzinho em.....isso que é valorizar o próximo em...$$$$$$$$$
 
Mario Costa de Almeida em 29/08/2013 17:22:42
Como um médico formado em uma universidade, que não consegue seguir as leis básicas para se comportar um cidadão, se desviar totalmente para o limiar do crime, senão crime, tais como tratar de um morto por ganância!
Sem contar com sua volúpia para com o dinheiro público, chegando às raias do roubo.
 
Elviria Santos Ferreira em 29/08/2013 17:20:40
Isso sim que parece ser uma imprensa séria e imparcial.Dá o que é noticia,ao contrario da outra que...deixa pra lá! O Siufi trabalhava no HC,talvez no expediente normal, a noite ia pra UFMS dar aulas até as 23 horas, sempre aparecendo na mídia dentro da câmara de vereadores... onde ele achava tempo ou período p trabalhar atuava no PS da 26? O pior que ele ainda tira o sarro na CPI dizendo; eu era o que mais trabalhava. Fica com brincadeira Siufi, vai acabar algemado pela PF que adora prender colarinho branco. Que coisa! Em cima de nossa desgraça esse cara tá riquíssimo, onde vai parar tanta ganância por dinheiro? É isso talvez que aprenderam seus filhos? Ganhar sem trabalhar, só ludibriando?
 
samuel gomes-sidrolandia em 29/08/2013 16:56:46
Com tantas atividades associadas à profissão, tais como: aulas na UFMS, atendimento em posto de saúde e viagens ao interior do estado em busca de pacientes, como sobra tanto tempo para ser o médico de tão alta produção? Muito estranho esse seu pronunciamento, no mínimo duvidoso!
 
jorge oliveira em 29/08/2013 16:05:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions