A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

09/10/2014 11:29

Só 30% das atividades do PAC 2 para Saúde foram concluídas em MS

Aliny Mary Dias

Desde 20114, quando foi lançado, o PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento) teve concluídas apenas 30,5% das atividades previstas para a área da saúde de Mato Grosso do Sul. O levantamento foi feito pelo CFM (Conselho Federal de Medicina) com base em relatórios oficiais do programa.

Conforme os números, foram selecionados 456 projetos para a ára da saúde do Estado e até abril desse ano, data do último relatório disponível, apenas 139 foram concluídos. O número representa que um quinto das ações ainda não foram colocadas em prática.

De acordo com análise do CFM, o baixo índice de conclusão dos projetos é reflexo da má gestão administrativa da saúde no Estado e em todo o país. "Estamos a poucos meses do fim deste governo e muitas obras sequer saíram do papel. Há que se ter uma gestão mais eficiente. E esse é um pleito não só dos médicos, mas de toda a sociedade brasileira", afirma Carlos Vital.

O levantamento mostra ainda que a maioria dos projetos continuam em processo de estudo e licenciamento ou contratação. Outros 221 projetos constam em obras ou em execução, quantidade que representa 48% do total.

Com 139 projetos concluídos, o Mato Grosso do Sul aparece em 11º lugar no ranking dos estados com maior número absoluto de obras terminadas. Em termos percentuais, o estado aparece em terceiro lugar e acima da média nacional, que representa 16,5% de projetos concluídos entre as 23.196 mil ações previstas.

Projetos – Na época do lançamento do PAC 2, foram prometidas ampliações de 250 UBS (Unidade Básica de Saúde), quatro UPAs (Unidade de Pronto Atendimento) e iniciativas de saneamento voltadas a qualidade da saúde em áreas indígenas, rurais e melhorias sanitárias nas cidades. Dentre as 202 ações deste tipo, 90 foram entregues.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions