A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

10/09/2008 14:04

Suspeito de mandar matar tatuador foi ouvido hoje

Redação

O empresário Miguel Bacargi, principal suspeito de ter mandado matar o tatuador Luciano Estevão dos Santos, o Johnny, prestou depoimento á DEH (Delegacia Especializada de Repressão a Homicídios) nesta quarta-feira.

De acordo com o delegado Luís Carlos Rodrigues, o depoimento dele durou cerca de 40 minutos. O delegado não quis revelar detalhes.

Esta não é a primeira vez que Miguel é ouvido pela Polícia Civil. No início das investigações ele prestou outros depoimentos e disse que não conhecia Johnny e negou qualquer relação com o crime.

Miguel ficou preso por oito dias, mas foi solto por determinação judicial. Ele é apontado como principal suspeito de ter mandado matar o tatuador porque a esposa dele, Natashi Bacargi, teria sido amante do tatuador ano passado.

A informação que Johnny e Natashi eram amantes partiu da viúva do tatuador, Cássia Álvares. Ela contou à Polícia Civil o relacionamento amoroso que o marido manteve com a esposa de Miguel.

O empresário entregou à polícia declarações de amor trocadas entre o tatuador e Natashi, que foram deixadas com ele por Cássia. No cofre do empresário os policiais encontraram uma carta datada de 31 de dezembro escrita por ele para ela, após ter descoberto a traição.

Carro roubado no Rio de Janeiro é recuperado em estrada de acesso ao Paraguai
Um automóvel recentemente roubado no Rio de Janeiro foi recuperado por policiais militares em uma estrada vicinal de Japorã –a 487 km de Campo Grande...
Recesso de fim de ano começa nesta semana no Judiciário e Legislativo
Na reta final de 2017, para alguns servidores a "folguinha" das festas começa mais cedo. Em orgãos Estaduais e Federais de Mato Grosso do Sul, tem re...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions