A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

07/03/2010 08:08

Terremoto "prendeu" casal de MS no Chile 1 semana

Redação

O casal de Campo Grande que foi ao Chile participar da festa de casamento da filha e ficou preso após o terremoto ocorrido no País conseguiu voltar para o Brasil só na última sexta-feira, uma semana após o tremor de terra sacudir a vida dos chilenos. O aposentado Júlio Cesar de Sousa, 60 anos, e a esposa dele Maria de Castro Sousa, 65 anos, ficaram todo esse tempo para conseguir um voo de volta ao País.

A região onde eles estavam, Puerto Varas, não chegou a ter grandes prejuízos, como o restante do País, mas os voos foram cancelados e, na retomada, a fila de espera era muito grande.

Já em casa, onde chegou na sexta-feira à tarde, e refeito do susto, o casal virou uma espécie de atração para a família e para os vizinhos, após a experiência de estar num País onde ocorre um terremoto.

"O telefone não para de tocar, todo mundo quer saber como estamos e também como foi estar lá", conta o aposentado.

Sobre o momento do terremoto em si, Julio César diz que não chegou a perceber. Ele e a esposa estavam dormindo quando o chão tremeu, e foram acordados pela filha, Letícia, alertando para sair de casa. "Eu achei que ela estivesse me chamando para ir pro aeroporto,porque estava no horário de pegar o vôo para Santiago".

O aposentado conta que chegaram a ir para o aeroporto de Puerto Varas, e quando chegaram é que perceberam a gravidade do momento. "Os vôos estavam todos cancelados. As pessoas só falavam no terremoto".

Logo após o tremor, não havia energia elétrica, mas quando foi retomada é que Julio César e a esposa puderam ver as imagens da destruição pela televisão. Ele diz que o que mais impressionou foi o clima de tristeza instalado no País. "Principalmente no litoral, onde as tsunamis provocaram muita destruição".

Outra cena que impressionou o aposentado foi durante as compras no supermercado. Segundo ele, mesmo com o abastecimento de alimentos não tendo sido afetado em Puerto Varas, as pessoas deixavam os locais com dois, três carrinhos, com receio de faltar comida. "O combustível já estava faltando, mas comida não", lembrou.

Júlio César e a esposa foi para o Chile participar da festa de casamento da filha, a fisioterapeuta Letícia,com um chileno que ela conheceu durante uma viagem. A família já havia celebrado o casamento no Brasil, em agosto do ano passado, mas os parentes do marido de Letícia também quiseram dar uma festa. Doze pessoas do Brasil foram e os pais ficaram para vir por último, e acabaram presenciando o terremoto e suas consequências.

Júlio César é funcionário aposentado da Emprapa e tem outros dois filhos, um morando no Canadá e outro no Rio Grande do Sul. Ele diz que voltará ao Chile assim que tiver oportunidade e que não teme que a filha continue no País.

Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...
STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions