A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

26/10/2010 15:13

Testemunha do caso Mayana mentiu em depoimento e é presa

Redação

O jovem Kenneth Gonçalves Pereira da Silva, de 24 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira por mentir em depoimento prestado em junho deste ano sobre a morte de Mayana de Almeida Duarte.

A jovem de 23 anos morreu após ser atingida por um carro que disputava racha na Avenida Afonso Pena. Kenneth é uma das testemunhas do acidente que matou Mayana.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, Kenneth confirmou o que foi dito em depoimento no dia 16 de junho, quando relatou que o sinal estava aberto para os carros de Anderson de Souza Moreno de 19 anos, e Willian Jhonny de Souza Ferreira, de 25 anos, e que os dois motoristas não disputavam racha na Avenida Afonso Pena.

No entanto, a Polícia possui depoimento de quatro testemunhas presenciais que afirmam que o sinal na Afonso Pena, onde trafegavam Anderson e Willian, estava fechado e que os dois estavam promovendo corrida de carros.

Kenneth reforçou ainda que consumiu sozinho as bebidas registradas em comanda de um bar na Afonso Pena, onde estavam antes do acidente no cruzamento com a Rua José Antônio. Anderson disse em depoimento que havia bebida duas latas de cerveja, em um bar que não vende a bebida neste formato.

Na comanda, consta o consumo de sete garrafas de cerveja e três doses de tequila. A Polícia considera que Kenneth manteve o depoimento falso para beneficiar os indiciados pela morte de Mayana. O jovem vai responder pelo artigo 342 do Código Penal, e se for condenado, pode pegar de um a três anos de cadeia, além de multa.

O acidente que resultou na morte de Mayana aconteceu no dia 14 de junho deste ano. Ela descia a Rua José Antônio, quando foi atingida pelo carro de Anderson. O jovem já havia se envolvido em acidente de trânsito com morte em janeiro de 2007. Quando tinha 16 anos, Anderson atropelou o motociclista Waldir Ferreira, de 36 anos, no bairro Universitário.

Waldir ficou internado por dois dias e acabou morrendo.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions