A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

16/12/2009 09:51

Tornado visto na Capital é considerado de médio porte

Redação

O tornado registrado ontem por moradores de Campo Grande se formou em decorrência de temperaturas elevadas e passagens de frentes frias, que propiciam a formação de nuvens com grande velocidade e rotação intensa.

O meteorologista e professor Natálio Abraão Filho, da Estação Meteorológica da Uniderp/Anhanguera, considera o tornado visto ontem de "médio" porte, que deve ter atingido entre 90 e 100 quilômetros por hora.

O último fenômeno desse tipo, registrado em Campo Grande, aconteceu há 4 anos e provocou estragos no aeroporto Teruel.

O professor explica que, em termos técnicos, "um tornado se forma sempre na base de uma nuvem chamada Cumulonimbus, quando o gradiente de temperatura na base da nuvem fica mais frio que em torno da nuvem, assim o ar quente sobe e o ar frio desce", criando o movimento giratório.

"Uma força decorrente da rotação da terra faz com que ele gire no sentido horário no hemisfério sul e anti-horário no hemisfério norte", complementa.

Apesar da cena assustar na região do São Francisco e Monte Castelo, muita gente na manhã de hoje nem sequer havia notado o fenômeno, que durou poucos minutos e foi fotografado por Claudiney Guimarães Alves.

Ele mora no Monte Castelo e viu a "novidade" ao sair para recolher a roupa. "Nunca tinha visto isso em Campo Grande", comentou.

Sobre a ocorrência do fenômeno na Capital, o meteorologista esclarece que o tornado pode se formar em qualquer lugar do mundo, diferente dos furacões que só surgem nos oceanos.

"Começou com um cone grosso, foi descendo e depois afinou, parecia que ia sumir e aumentou de repente", narrou Claudiney.

Natálio Abraão diz que o tempo de duração de um tornado varia de 20 segundos e no máximo 3 minutos, ocorre que "ao desaparecer e aparecer já existe outro tornado na mesma base. Há casos de aparecer até dois tornados na mesma nuvem", diz sobre a impressão de que um único fenômeno teve duração maior que a real.

Por volta da 18h30, Fernando Vilas Boas, morador na rua Amazonas, no bairro São Francisco, também acompanhou o aparecimento do tornado.

"Graças a Deus não encostou no chão. Não cresceu muito e logo envergou, perdendo a força", enfatizou.

O tornado apresenta em média diâmetros máximos de 300 metros e podem se deslocar a pequenas distâncias que variam em média de 300 metros a 1 quilômetro. "E nessa trajetória pode fazer com que a aceleração da gravidade se neutralize elevando e arrancando árvores, casa, veículos e até animais", explica.

Natálio diz que caso atingisse o solo e estivesse muito aquecido "a resposta são explosões e muito barulho aumentando a velocidade do vento. A história de que chove peixe é verídica", garante o professor.

Os meteorologistas afirmam que prever a ocorrência de um tornado é bastante difícil, uma vez que ele acontece em escala pequena.

No início deste ano, um tornado atingiu a cidade de Tubarão, no Sul de Santa Catarina, provocando estragos, com ventos de aproximadamente 150 quilômetros por hora.

Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions