A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

24/02/2011 12:28

Trabalhadores da construção civil protestam contra novas normas da Caixa em programa habitacional

Ricardo Campos Jr.

Manifestantes se reuniram em praça pela manhã

Manifestantes ganharam as ruas em protesto (Foto: João Garrigó)Manifestantes ganharam as ruas em protesto (Foto: João Garrigó)

Aproximadamente 150 pessoas entre empreiteiros e trabalhadores na área da construção civil reuniram-se durante a manhã desta quinta-feira (24) na Praça do Rádio Clube e saíram pela avenida Afonso Pena caminhando em protesto contra as novas normas ditadas pela Caixa Econômica Federal que altera critérios no programa Minha Casa, Minha Vida.

A partir de agora, somente compradores de imóveis em locais asfaltados e ligados à rede de esgoto poderão receber subsídio. O corretor de imóveis e construtor Adão Mendonça, líder do movimento, disse que a medida tende a prejudicar o mercado imobiliário.

Segundo ele, por serem terrenos mais baratos, grande parte dos empreendimentos está localizada em áreas contrárias à determinação da Caixa. “As construtoras investem dinheiro e ficam endividadas até a venda. Se ficarmos com nossos imóveis prontos e parados não poderemos construir e eles correm o risco de ficar à ação do tempo, depredados”.

Terrenos em bairros asfaltados e com rede de saneamento são mais caros, de acordo com Adão, o que inviabiliza investimentos nesses locais. “O construtor vai na frente, abre esses empreendimentos e depois a prefeitura vem com a infraestrutura”, afirma o líder do movimento.

Não existe, segundo ele, entidade que represente as classes envolvidas no manifesto. Entretanto, os trabalhadores se organizam para formar uma comissão que lutará acompanhada por outras do gênero em todo o País, de acordo com Adão, pelo retorno às antigas normas.

Um abaixo assinado estava à disposição na praça durante o manifesto que contou com caixas de som que tocavam vinhetas sobre os problemas que as mudanças trarão ao ramo da construção, além de faixas. A meta, de acordo com Adão, é percorrer todas as cidades do estado e a meta é de pelo menos 1,2 milhões de assinaturas.

Ele diz não ter ideia da quantidade de imóveis em fase de conclusão ou início em locais impróprios para entrarem no programa.

O objetivo da união é propor discussão entre trabalhadores e Caixa para analisar melhores alternativas, pelo menos prazo para vender imóveis que estão concluídos ou em fase de edificação.



É uma baita sacanagem o que a Dilma fez, com certeza ela não precisa nem pensar em reeleição. Se o plano é contruir no asfalto e esgoto, onde está nosso asfalto, e nosso esgoto? Quem mora em Campo Grande sabe do que eu to falando. Dilma: VOCÊ ACABOU COM NOSSO SONHO! Cadê vocês deputados, que votaram seus próprios salários a quase o dobro de suficientes 11mil para absurdos 20mil, cadê vcs pra ajudar a vetar essa sacanagem com quem elege vcs. Minha esperança e da minha familia se desmoronou depois dessa noticia, agora que minha casinha começou a ser construida, vou ter que continuar com o plano MEU ALUGUEL MINHA VIDA.
 
Alessandro Bronze em 26/02/2011 02:58:04
Meu comentário é uma manifestação indignada pelos colegas que usam da situação ocorrida, para atacar determinadas autoridades do nosso país. Acho que o momento não é para tal atitude,pois os acontecimentos envolvendo a construtores,operários,corretores,etc; afeta não somente sitados,mas também o empregado do comércio; afeta no seu emprego e também na sua condição de compra do seu imóvel. Então,antes de fazer algum comentário sem criatividade ou fundamento, primeiro pense na pessoa que está ao seu lado,pois o prejudicado de amanhã pode ser você. (obs: 2ª feira as 9:00hs da mãnha na Câmara de Vereadores!!!)
 
Venceslau Gonçalves (Corretor de Imóveis) em 25/02/2011 11:53:36
a culpa de tudo... é a dilma, nao votei nela no primeiro turno e nem no segundo... mais nao adiantou ela ganhou mesmo assim... e agora o resultado da vitoria dela esta sendo uma revolta para todos.. e isso é só o começo. espero que nao reelejam ela de novo.
 
cristine de almeida em 25/02/2011 10:32:50
Também fui afetado, pois construo casas populares e, gero emprego e movimento a economia de Campo Grande. Entendo que o governo por um lado tem razão em segurar a bolha inflacionária que pode um dia existir, mas mudar as regras no meio do jogo, só vai beneficiar as grandes construtoras, acabando com o sonho de muita gente, tanto os compradores quanto aos pequenos construtores. Entendo também que tanto a Caixa quanto a população deve reivindicar a expansão de novos bairros na Secretaria de Planejamento, implantando a infra-estrutura exigida pelo Plano MCMV, pois como bem citado pelo João Trindade, somos nós que desbravamos áreas que a Prefeitura ignora. E, depois a prefeitura asfalta as ruas já com as casas e, dobra o valor do IPTU, apenas próximo das eleições, uma triste coincidência...
 
Fernando Toshio em 25/02/2011 08:38:21
Mas não é só reduzir o preço de venda do imóvel?

Estranho que o valor subiu muito depois que surgiu o minha casa minha vida. Agora que retira o benefício, por que não retornar ao preço normal?
 
Ronaldo Costa em 25/02/2011 08:29:25
QUEM esta postando concordando com as novas regras provavelmente nao tem CASA ou mora na herança do PAPAI e da MAMAE.... caem na real por favor, como é possível fazer asfaltos em todos os bairros de uma capital ? e interior do brasil ?(utopia) vou além vcs já analizaram o IMPACTO AMBIENTAL de asfalto em larga escala? cada região deve tratar a melhor maneira de implantar um pav. adequado ao local e que seja de boa qualidade. Não precisa ser um EXPERT pra saber que os imóveis no asfalto vão disparar, terreno no asfalto entao vai valer ouro.
E as pessoas que lutaram anos para poder comprar seu terreno fora do asfalto (maioria da populaçao brasileira) apostando em 4anos de propaganda do governo?
 
eder cavalari em 25/02/2011 08:28:16
QUERO VE O QUE VAI ACONTECER COM QUEM PEGOU EMPRESTIMO MILHONARIO PRA FAZER CASA PRA VENDER.......E AGORA NÃO DA LIBERAÇÃO .... VAI BATER DEPRESSÃO GERAL ... MINHA CASA MINHA VIDA FOI PEGADINHA DO MALANDRO GLU GLU YEH YEH !!!!!!!....
 
JULIANO CARVALHO em 25/02/2011 07:32:20
o governo ja esta mostrando sua cara primeiro CPMF, agora quem ate poderia pensar em comprar uma casa ja nao pode mais!! vamo acorda gente a Dilma vai acabar com o BRASIL
 
Renan Vieira Neves Martins em 25/02/2011 06:54:57
o governo ja esta mostrando sua cara primeiro CPMF
 
Renan Vieira Neves Martins em 25/02/2011 06:53:31
o governo ja esta mostrando sua cara primeiro CPMF
 
Renan Vieira Neves Martins em 25/02/2011 06:52:56
acho uma sacanagem o q a caixa esta fazendo,na cidade aonde eu moro não tem loteamento pavimentado,sera q ele não percebem q fazendo isso todo mundo q trabalha no ramo da construção vai sair prejudicado ate mesmo a caixa economica vão sair prejudicados,espero que a nossa presidente faça algo favorável para a população.
 
susana m b gruber em 25/02/2011 01:56:44
Fica cada vez mais difícil a classe D e C deste país realizar o sonho da casa própria. O Programa do governo federal que deveria facilitar a aquisição da casa própria, com essas novas resoluções deixa de atingir seu real objetivo. Ficamos todos na expectativa que o governo repense essas resoluções ou a casa própria continuará sendo um sonho para poucos....
 
Karla Lacerda Gomes em 24/02/2011 12:45:29
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk é só o começo do governo DILMA!!!!
 
Michael Gambon da Silva em 24/02/2011 10:00:36
Concordo com a medida, pois o programa e para a população que ainda não tem casa propria e não para os construtores que superfaturam a obra e o material usado é de quinta categoria e a pessoa que realmente precisa como sempre fica a ver navios.QUANDO O POVO VAI ACORDAR?????
 
Rosa Marlene da Silva em 24/02/2011 09:24:34
Como sempre a classe que mais precisa de um (a) representante forte no poder esta sendo traida, Parabéns Sr² Dilma, é assim que vcs agradecem quem vos elegeu.
 
Daniel Kirchhoff em 24/02/2011 08:30:47
Essas promessas é só até terminar a eleição, ai eles mudam tudo,o pobre que se dane, um aumento de 35,00 reais no salário minimo da para pagar um aluguel em uma casa no asfalto.com agua,luz e esgoto.
 
Dorvalino Afonso Vilela em 24/02/2011 06:49:40
olha, esses protestos q estão realizando na cidade , não são os compradores e sim, o caras q estão construindo e ficando milionario com essa de fazer casa e financiar pra classe mais baixa estão ficando milionarios e individandos os coitados em 360 meses ou seja, o spobres estão sendo iludido e pagarao pra caixa o resto de sua vida..a caixa tem q tomar mesmos as medidas e coibir esses espertos de construtores q estão ficando ricos em merce dos menos favorecidos.. caixa e dilma poe lei mesmo nessa de minah casa minah vida.
 
marcelo ribeiro em 24/02/2011 05:25:16
Caros leitores, nao veem que esta trata-se de uma medida do governo para colocar um freio nos financiamentos? Sabiam que do jeito que estao as coisas por aqui, pode ocorrer um Bum, como ocorreu nos Estados Unidos? E esta foi a meneira que Sra. Dilma encontrou para solucionar o problema. Pois do jeito que o mercado imobiliario cresceu, com o subsidio ofertado pelo governo, os contrutores estao mais que superfaturando o valor dos imoveis, e devido ao fato de o govberno ter que aumentar os juros no pais, daqui a alguns anos ninguem mais vai conseguir pagar esses financiamentos, e o prejuizo, ficara com Caixa, ou , com o Governo, e alguem aqui acha mesmo que o governo vai querer arcar com isso? Agora só lamento pelos contrutores, pois teram, de baixar os preços.
 
antonio carlos em 24/02/2011 05:23:09
pensando bem,a caixa quer se resguardar do emprestimo solicitado,oferecendo aos mutuarios uma qualidade de vida melhor.mas por um outro lado deveria dar um prazo de pelo menos um ano para que essa lei mesmo que ja existente entrasse em pratica,dando aos pequenos e medios contrutores a condicao se se adequar,e suas obras ja iniciadas e muitas terminadas serem vendidas.ai sim esses mesmos nao comecariam obras sem estar enquadrados nas forma da lei.agora sera preciso muito asafalto concluido...
 
marcos souza (metta agrocenter ltda ) em 24/02/2011 05:16:55
A Caixa está certa. Os imóveis devem ser construídos em locais com infra-estrutura adequada. Quem não tem dinheiro para comprar imóveis, tem que se contentar em pagar aluguel.
 
Márcio Gomes de Oliveira em 24/02/2011 05:15:40
NAO CONCORDO COM ESTAS MUDANÇAS ,POIS ISSO E PRA DIFICUTAR MESMO HEIN PELO AMOR DE DEUS ,GOVERNANTES VAMOS PARAR E PENSAR UM POUCO NOS MENOS FAVORECIDOS E HORA DE DEIXAR ODOS SE EXEÇAO TER SUA CASA ?
 
bianca katiane em 24/02/2011 05:01:35
Este critério adotado pela Caixa ou pelo Governo Federal deverá ser revisto, (na minha opinião), pois com certeza a classe mais baixa será a mais prejudicada como sempre. E sabemos que a proposta de campanha apontava no sentido de erradicar a pobreza. Com certeza, isto não será possível se a pessoa não conseguir adquirir uma casa própria (financiada) para morar.
Se há necessidade de regular o mercado que se pense outros critérios que menos prejudica a pobreza e que seja mantido os critérios anteriores para os imóveis já em construção.
Plínio
 
Plínio A. de Souza 49 anos em 24/02/2011 04:55:39
isso e um absurdo,vai gerar desemprego e falencia de muita gente na area da construçao civil,porque que a caixa financia pela modalidade SBPE,(que é um juro muito alto),casas fora do asfalto,deveria não fianciar tambem,mais como o juro é altissimo ela continua
 
jorge carvalho em 24/02/2011 04:47:12
Parabéns pelo protesto. Estaria no meio se soubesse desse acontecimento. Como a Caixa Econômica muda as regras no meio do jogo? isso não pode, existem pessoas que investiram todo o seus bens em construir casas para vender, e existe pessoas que querem realizar o sonho de uma casa própria mas provavelmente não terão condições de comprar em um lugar asfaltado...Espero que a Caixa mude de idéia...
 
rayane miranda Burgo em 24/02/2011 04:45:32
A corda frente arrebentam do lado mais fraco e como sempre a classe menos favorecida que paga o preço.
 
Evandro Luiz Benito Cavalcanti em 24/02/2011 04:24:27
Boa Tarde Senhores.
Entendo que todos tenham o direito de protestar.
Mas de acordo com o discurso acima, a situação pode ser tratada de forma, diferente. O fato de um Cidadão ser pobre, não significa que ele não tenha o direito de viver em um bairro com boa infra-estrutura (asfalto, água, esgoto, energia elétrica, etc...), ainda mais considerando que a fabrica de impostos que pagamos nesse País não é classificado por rico ou pobre, todos temos que pagar. Como sugestão, o Governo federal deveria entrar com investimentos, somando com Governos estaduais e Municipais para que em conjunto, coloca-se como meta um Plano de Infra-estrutura junto com o Plano minha casa minha vida, e mantendo os financiamentos conjugados, a pessoa vai ter sua casa num local com condições de Vida e Saúde. Pois não adianta o coitado do cidadão (Pobre) comprar a casinha dele, que o construtor gastou 40 mil e vendeu por 120 mil , e que vai ficar pagando sua vida Inteira, num lugar onde não há nenhum tipo de infra-estrutura, que logo na primeira chuva, a casinha inunda tudo, perde tudo e fica com um dívida ainda de 30 anos....é isso que acontece, é isso que o Pobre merece? E um Pobre paga todos os impostos como qualquer outro rico e merece uma Vida descente de Cidadão Brasileiro, com tanto Políticos incompetentes nesse País dos Tiriricas. Não quero ser contra ninguém, e todos tem direito a protesto.
Mas quero deixar bem claro que os Impostos que os ricos pagam Nos Pobres Pagamos também, desde um pãozinho até o Iptu...O Governo tem que gastar o Um Trilhão de Impostos arrecadados em 2010 e dar condições de Vida e Saúde a todos. E não é um manifesto de algumas pessoas que querem levar vantagens e aproveitar da situação colocando o Pobre em verdadeira dividas, ou melhor, numa verdadeira Lama, que vão conseguir mudar alguma coisa. O manifesto tem que ser na direção de uma política correta de urbanização, com boa qualidade de Vida e que todos os Pobres têm direito, que não é uma casinha numa Rua que Só passa Enxurrada... Lembra vc. meu Amigo construtor, antes de qualquer indagação: - É através desses POBRES que todos estão querendo levar vantagens. Logo, brigue por melhores condições pra ele, e não pelo seu interesse.
att.
Pedro
 
João Pedro em 24/02/2011 04:09:10
eu acho que tem mesmo que passa o asfalto primeiro nos bairos esses construtor esta aproveitano só eles ganha gasta poco pra fase a casa e vende por um absurdo de caro
tem que fase asfalto mesmo......
 
EVERTON SOUZA MARTINS em 24/02/2011 03:58:41
Eu sempre disse: A CAIXA é uma caixinha das piores surpresas...
 
Angel Dourado em 24/02/2011 03:48:18

MINHA CASA MINHA VIDA

Os pequenos construtores estão ajudando o governo a diminuir o deficit habitacional; pagando impostos e gerando empregos direto e indireto; desbravando os bairros menos estruturados. A insensibilidade do governo não mediu esforços para prejudicar os pequenos empreendedores e a classe trabalhadora menos favorecida que sonhava com uma casa própria e digna. Determina à Caixa, na calada da noite, a normatizar as novas regras sem se dar conta do tamanho do prejuízo dos pequenos em favor das grandes empreiteiras. Presidente Dilma, não massacre àqueles que lhe colocaram no poder acreditando na sua seriedade! A senhora não quis esperar nem os famosos 100 dias? Reconsidere, admita pelo menos os processos que estão em análise para emissão de alvarás nas prefeituras,no mínimo.
João Trindade
 
JOÃO TRINDADE em 24/02/2011 03:36:35
Concordo plenamente com o objetivo do protesto e vou mais além. Essa nova medida assinada pela Dilma vai contra a Carta Magma (Lex Mater), onde no artigo 5º da CF/88 consta que todo o cidadão tem direito a propriedade, e a atitude dessa nova ação é para beneficiar apenas grandes construtoras, enquanto os pequenos empresários ficam a mercê da sorte e a população sem poder usufruir de um direito. Essa atitude é considerada incostitucional. Que vergonha mais uma vez dos nossos governantes, que deixam de pensar mais uma vez no cidadão, que recebe um salário de R$ 545 e não tem "aumento de 100%", porque pode gerar um rondo na previdência. Onde o aposentado tem que voltar a contribuir para quem vai se aponsentar e não tem benefícios de terno, casa, entre outros. Que vergonha!!
 
Jullyane Corrêa da Silva em 24/02/2011 03:24:36
Sou um dos prejudicados com isso, dei entrada num financiamento em outubro passado e agora descobri que perdi esse tempo todo e nao vou ter meu financiamento aprovado, a entrada que era de 10 mil passa a ser de 41 mil para ser aprovado mesmo sem asfalto, é assim que querem beneficiar o povo? infelizmente nao pude ir ao protesto mas se disponibilizarem o abaixo assinado faco questao de assinar.
 
José Carlos em 24/02/2011 03:20:54
Eu acho uma pena esse novo decreto,pois vai acabar ou pleo menos adiar o sonho de mmuitas famíias,poruqe o preço dos imóveis terá um aumento significante e afetará principalmente as classes mais pobres,sem falar no gelo que irá dar no desenvolvimento dos bairros mais carentes.
 
Gláucia Silva em 24/02/2011 03:15:09
Bom eu concordo com o protesto!Pois há muitas pessoas que não terão mais a possibilidade de adquirir seu imóvel,porque com essa nova regra o preço das casas terá um aumento significante,pois quanto maior o número de benfeitorias ao seu redor,maior será o seu valor,dificultando a vida das classes mais baixas.
Sem citar ainda o desenvolvimento que esses novos empreendimentos estão trazendo para os bairros mais distantes do centro,acabando com muitos matagais e melhorando toda uma região.
 
Gláucia Silva em 24/02/2011 02:43:03
ta ai a dilma falava que o serra ia acabar com o minha casa minha vida!!
agora voces vem que quer acabar com o mesmo!!
politico e tudo igual so promete!
 
ulysses zanan felix em 24/02/2011 02:33:56
Parabéns pelo protesto. Estaria no meio se soubesse desse acontecimento.
Uma barbariedade o que a CAIXA fez com quem constrói e com quem compra, querendo tornar o sonho da casa própria uma realidade. Espero que mais essa marmota pare, porque mais uma vez estamos sendo engolidos pelas grandes empreiteiras. Uma vergonha a CAIXA fazer isso. Isso porque considera um banco do povo. Mas no fundo não passa de mais uma grande empresa dos grandes empresários.
Vamos lutando e que a imprensa também nos ajude nessa causa.
 
Andeson Arry em 24/02/2011 02:00:02
ISSO E UMA VERGONHA PARA NOSSO PAIS.
POIS SERAO GERADOS MUITOS DESEMPREGOS AFETANDO O MERCADO INCLUSIVE NOS FORNECEDORES DE MATERIA PRIMA (MADEIRA)
ISSO PRA MIM NAO PASSA DE POLITICAGEM BANCARIA SEM MAIS... ( MADEIREIRA TABAPORÃ)
 
GUILHERME PACOLLA NETO em 24/02/2011 01:31:16
o programa minha casa,Minha Vida nao e para auxiliar as classes menos favorecidas,como pode um pobre conseguir construir uma casa em vias asfaltadas,acho que esta seria uma obrigaçao dos prefeitos e nao de quem vai aquirir um emprestimo.
 
valdir cardoso em 24/02/2011 01:06:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions