A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

25/05/2016 13:59

Três são presos com 4,2 toneladas de maconha carregadas em MS

Antonio Marques
A PRF de Guaíra aprendeu 4,2 toneladas de maconha em meio a carga de aveia carregadas em Ponta Porã (Divulgação/PortalGuaira.com)A PRF de Guaíra aprendeu 4,2 toneladas de maconha em meio a carga de aveia carregadas em Ponta Porã (Divulgação/PortalGuaira.com)
A PRF descarregou a carga no pátio de uma mineradora. A droga foi levada para a Delegacia da Polícia Federal de Guaíra (Foto: Divulgação/PortalGuairaNoticias)A PRF descarregou a carga no pátio de uma mineradora. A droga foi levada para a Delegacia da Polícia Federal de Guaíra (Foto: Divulgação/PortalGuairaNoticias)

Três homens foram presos pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), na tarde dessa terça-feira, 24, na Ponte Ayrton Senna, na divisa de Mato Grosso do Sul com o Paraná, ao tentarem transportar 4,2 toneladas de maconha, de Ponta Porã até a cidade de São José (SC). Além do motorista da carreta, foram presos o carona e o batedor, que viajava em uma picape Volkswagem Saveiro.

A apreensão aconteceu durante uma fiscalização de rotina na ponte sobre o rio Paraná, entre os municípios de Mundo Novo (MS) e Guaíra (PR). Ao ser abordado, o motorista da carreta com placas de Santa Catarina, apresentou uma nota fiscal informando que transportava aveia, carregada em Ponta Porã e que seria entregue em São José (SC).

Além do condutor havia no veículo um carona. Em uma conversa informal os policiais perceberam que os dois não se conheciam bem, o que gerou certa desconfiança. Diante disso, os patrulheiros decidiram inspecionar a carga e encontraram vários fardos de maconha.

Os dois ocupantes da carreta receberam voz de prisão por tráfico de drogas. Uma terceira pessoa que conduzia uma picape Saveiro, fazendo o serviço de batedor, também foi preso.

Em seguida, conforme o Portal Guaíra, a carreta foi escoltada por equipes da PRF até o pátio de uma mineradora no município de Guaíra para ser descarregada. Em meio a carga lícita foi encontrado fardos de maconha, que pesaram 4,2 toneladas.

Chamou a atenção dos policiais o fato de alguns fardos apresentarem fotografias da planta “in natura”, o que para eles, seria uma espécie de “selo” para atestar a qualidade do produto. Após a pesagem, o entorpecente foi levado à Delegacia da Polícia Federal de Guaíra.

Os policiais não divulgaram os nomes dos presos, apenas que o condutor da carreta tem 32 anos, trabalhava em uma usina de cana-de-açúcar no interior do Paraná e estaria passando por dificuldades financeiras, motivo que o levou a aceitar transporte do entorpecente. Pelo serviço, ele receberia R$ 10 mil.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions