A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

22/10/2009 18:11

TRF3 marca audiência de conciliação sobre demarcação

Redação

A presidente do TRF3, desembargadora federal Marli Ferreira, marcou uma conferência de conciliação para o dia 5 de novembro, às 10 horas, entre líderes indígenas da etnia Terena e fazendeiros, na Justiça Federal de Campo Grande. A decisão foi resultado da reunião na tarde de hoje, no TRF3, com cerca de 90 índios da etnia Terena e produtores rurais.

Essa decisão acontece após acordo inédito entre os índios e produtores na Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), que resultou na desocupação de fazendas que estavam invadidas e na viagem para São Paulo.

"Na conciliação, não há vencedor, nem vencido. Todos ganham. Cada um cede um pouco para termos a paz social", afirmou a desembargadora Marli.

Em disputa está uma área de 17 mil hectares em Sidrolândia. O relator do processo, desembargador federal Nelton dos Santos, também participou da reunião e explicou aos representantes de nove aldeias de Sidrolândia os trâmites judiciais e o andamento do processo.

O desembargador federal explicou que a ação já julgada pela Turma Especializada (grupo de quatro juízes) deverá ser apreciada pela Seção (grupo de 12 magistrados).

"A presidente nos deu uma luz. Vamos discutir com todos", falou o índio Samuel Dias à assessoria de imprensa do TRF3. "A doutora acaba de anunciar um grande avanço para a Justiça e para o país", afirmou o produtor Vanth Vanni Filho.

A audiência contou também com os representantes da Funai procurador Alexandre Jabor, administrador Joãozinho da Silva e o chefe de Assistência ao Índio, Jorge das Neves. Já a Famasul foi representada pelo superintendente Carlos Alberto do Valle.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions