A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

15/06/2016 18:55

União precisa de solução definitiva para conflitos, cobra governador

Michel Faustino
Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) durante agenda pública na última semana. (Foto: Fernando Antunes/Arquivo)Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) durante agenda pública na última semana. (Foto: Fernando Antunes/Arquivo)

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), reiterou a necessidade de se encontrar uma solução definitiva para coibir novos conflitos entre índios e produtores rurais no Estado. Azambuja afirmou que, apesar da situação ser de responsabilidade do Governo Federal, o Poder Público estadual não tem sido omisso.

“Inclusive, para restabelecer a segurança na região, já solicitei ao Ministério da Justiça a presença da Força Nacional, e estamos acompanhando de perto a evolução das negociações para evitar o acirramento e manter o diálogo aberto para chegarmos à paz”, publicou o governador em seu perfil na rede social Facebook.

O governador lembrou que, no início deste mês, esteve em Brasília levando a proposta de repassar ao Fepati (Fundo Estadual de Terras Indígenas), de forma temporária, cerca de R$ 108 milhões, valor atual da parcela da dívida que o Estado direciona para a União mensalmente.


“A intenção é usar o recurso para adquirir terras em áreas onde há maior tensão entre indígenas e produtores aqui em MS. Ainda aguardo uma resposta da União sobre a proposta, que já havia apresentado à presidente afastada, Dilma Rousseff”, disse.

Por fim, o Azambuja diz que negociação é o único e melhor caminho para resolvermos o conflito e restabelecermos a paz e a tranquilidade tanto para indígenas quanto para produtores e a sociedade.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions