A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018

21/01/2014 07:48

Unidas pelo coração, gêmeas siamesas morrem em hospital de Goiás

Aline dos Santos

As gêmeas siamesas, nascidas em 28 de novembro na Santa Casa de Campo Grande e unidas por um só coração, morreram ontem em Goiânia (Goiás).

Elas estavam internadas no Hospital Materno Infantil. De acordo com o cirurgião pediátrico Zacharias Calil, que atendeu as meninas, elas foram vítimas de insuficiência cardíaca.

“Sempre estiveram em estado grave, desde que nasceram. Um coração único é muito grave, sempre respirando por aparelhos”, afirma o médico ao Campo Grande News. Não havia possibilidade de separação das crianças.

A mãe das crianças, uma mulher de 21 anos, tinha viajado a Goiânia para acompanhar o tratamento das filhas. Ela mora em Naviraí e tem um filho.

A resistência das meninas surpreendeu os médicos, pois, em casos similares, os bebês sobrevivem poucos dias após o parto. 

 

 

Com 38 dias, gêmeas siamesas resistem e são "exceção" na medicina
O estado das gêmeas siamesas, que nasceram em Campo Grande, ainda é grave. No entanto, segundo o cirurgião pediátrico e responsável pelas meninas, Za...
Caso de gêmeas siamesas é raro e elas não podem ser separadas
As gêmeas siamesas, que foram transferidas para o Hospital Maternal Infantil em Goiânia (GO), estão estáveis, mas o estado de saúde ainda é grave. Se...
Mulher de 21 anos dá à luz a gêmeas siamesas na Santa Casa
Uma mulher de 21 anos deu à luz a gêmeas siamesas no último dia 28 na Santa Casa de Campo Grande. As duas meninas estão grudadas pelo tórax e estão i...
Quatro cursos da UFMS alcançam nota máxima do Enade
Quatro cursos da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) se classificaram com conceito 5, nota máxima do Enade (Exame Nacional de Desempenh...


Em 1989 o Dr.Herrero realizou o parto de gêmeas unidas na Santa Casa de Campo Grande e uma sobreviveu com as cirurgias realizadas. Em 2013 o Dr. teve a felicidade de fazer o parto do filho da sobrevivente; raridade dupla. Durante a estada destas gemeas unidas na SC não fomos chamados para pareceres, o que não permitiu outra opções de destinos. Infelizmente as más formações existem, são responsáveis por 50 % dos abortos no 1º trimestre da gravidez; daí a importância do pré natal para condutas mais oportunas.
 
Oswaldo Rodrigues em 21/01/2014 15:49:11
coitadas delas
 
bruno perdomo em 21/01/2014 13:45:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions