A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

21/01/2014 07:48

Unidas pelo coração, gêmeas siamesas morrem em hospital de Goiás

Aline dos Santos

As gêmeas siamesas, nascidas em 28 de novembro na Santa Casa de Campo Grande e unidas por um só coração, morreram ontem em Goiânia (Goiás).

Elas estavam internadas no Hospital Materno Infantil. De acordo com o cirurgião pediátrico Zacharias Calil, que atendeu as meninas, elas foram vítimas de insuficiência cardíaca.

“Sempre estiveram em estado grave, desde que nasceram. Um coração único é muito grave, sempre respirando por aparelhos”, afirma o médico ao Campo Grande News. Não havia possibilidade de separação das crianças.

A mãe das crianças, uma mulher de 21 anos, tinha viajado a Goiânia para acompanhar o tratamento das filhas. Ela mora em Naviraí e tem um filho.

A resistência das meninas surpreendeu os médicos, pois, em casos similares, os bebês sobrevivem poucos dias após o parto. 

 

 

Com 38 dias, gêmeas siamesas resistem e são "exceção" na medicina
O estado das gêmeas siamesas, que nasceram em Campo Grande, ainda é grave. No entanto, segundo o cirurgião pediátrico e responsável pelas meninas, Za...
Caso de gêmeas siamesas é raro e elas não podem ser separadas
As gêmeas siamesas, que foram transferidas para o Hospital Maternal Infantil em Goiânia (GO), estão estáveis, mas o estado de saúde ainda é grave. Se...
Mulher de 21 anos dá à luz a gêmeas siamesas na Santa Casa
Uma mulher de 21 anos deu à luz a gêmeas siamesas no último dia 28 na Santa Casa de Campo Grande. As duas meninas estão grudadas pelo tórax e estão i...


Em 1989 o Dr.Herrero realizou o parto de gêmeas unidas na Santa Casa de Campo Grande e uma sobreviveu com as cirurgias realizadas. Em 2013 o Dr. teve a felicidade de fazer o parto do filho da sobrevivente; raridade dupla. Durante a estada destas gemeas unidas na SC não fomos chamados para pareceres, o que não permitiu outra opções de destinos. Infelizmente as más formações existem, são responsáveis por 50 % dos abortos no 1º trimestre da gravidez; daí a importância do pré natal para condutas mais oportunas.
 
Oswaldo Rodrigues em 21/01/2014 15:49:11
coitadas delas
 
bruno perdomo em 21/01/2014 13:45:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions