A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

10/08/2009 12:59

Usina demite 200 índios sem pagar salário e encargos

Redação

O Sindicato dos Trabalhadores na Industria de Alimentação de Campo Grande e Região irá ingressar com ação na Justiça do Trabalho cobrando o pagamento de salários, encargos trabalhistas e outros direitos a cerca de 200 índios da etnia Terena. Eles eram contratados da Usina Santa Olinda, no distrito de Quebra-Coco, em Sidrolândia, a 70 quilômetros de Campo Grande.

Os indígenas trabalhavam no corte de cana-de-açúcar e teriam sido demitidos sem receber o último salário, 13º e férias proporcionais, FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). A denúncia foi feita pelo presidente da entidade, Rinaldo de Souza Salomão.

Em média, cada trabalhador recebe R$ 620 por mês para trabalhar no corte de cana. Salomão estima que cerca de 1,1 mil pessoas trabalhem na usina, incluindo-se de 500 a 600 pessoas apenas na colheita do produto.

O advogado do sindicato ingressará com ação cobrando os direitos trabalhistas nesta semana na Vara de Justiça do Trabalho em Aquidauana, a 138 quilômetros da Capital. Além disto, o sindicalista informou que está percorrendo as aldeias para verificar se existem mais trabalhadores demitidos sem receber pelos seus direitos.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions