A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

07/04/2017 14:11

Vazamento de amônia pode gerar multa de até R$ 50 milhões a frigorífico

Empresa tem 24h para mostrar relatório de controle; PMA vai calcular o valor da multa a ser lavrada

Yarima Mecchi
Caminhonete da PMA em frigorifico. (Foto: André Bittar)Caminhonete da PMA em frigorifico. (Foto: André Bittar)

O frigorífico JBS localizado na BR-060, saída para Sidrolândia, em Campo Grande, que teve vazamento de amônia na tarde de ontem (6), pode ser multado em até R$ 50 milhões pela PMA (Polícia Militar Ambiental). A empresa tem 24 horas para apresentar à polícia o relatório de controle de emissões atmosféricas e de todas as medidas de contingenciamento contra danos ambientais e à saúde dos funcionários.

A polícia esteve no local na manhã desta sexta-feira (7) e por meio de nota informou que 
a empresa também foi notificada a sanar o vazamento da amônia, recolher e apresentar o plano de tratamento da água residual utilizada na contensão do gás de amônia (NH3).

Com o vazamento cerca de 100 funcionários ficaram feridos e nesta manhã mais dez funcionários voltaram a passar mal e foram levados ao hospital em uma Kombi da empresa.

Após as avaliações, a PMA vai calcular o valor da multa a ser lavrada. O Decreto Federal nº 6.514/2008, que regulamenta a Lei de Crimes Ambientais (9.605/1998) prevê multa de R$ 5 mil a R$ 50 milhões.

Caso - O vazamento na unidade localizada na BR-060, saída para Sidrolândia, ocorreu logo após o almoço de ontem e deixou cerca de 100 funcionários feridos. Muitos correram para a rodovia, na tentativa de fugir do cheiro forte da amônia.

Nesta manhã o procurador do MPT (Ministério Público do Trabalho), Celso Fortes, disse que a perícia foi acionada e irá verificar como é feito os procedimentos diários dentro da unidade onde houve o vazamento. Além disso, será instaurado um inquérito para ver se houve descumprimento das normas de segurança do trabalho.

Apenas o setor de máquinas, onde houve o incidente ontem, estava paralisado nesta manhã o que soma aproximadamente um mil trabalhadores parados.

Equipe da PMA (Polícia Militar Ambiental) vai avaliar os dados do vazamento ao redor do frigorífico. Em fevereiro, a unidade do JBS em Batagussu foi multada em R$ 500 mil pela PMA por causar poluição com o vazamento de amônia.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions