ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  25    CAMPO GRANDE 23º

Boa Imagem

A linguagem corporal pode ajudar na sua confiança

Como as poses de poder podem te ajudar em momentos desafiadores

Por Larissa Almeida (*) | 08/02/2022 11:00

Conhece a posição típica dos super-heróis? Mãos na cintura, peito aberto e queixo levantado? Pois ela pode te ajudar a conquistar mais confiança nos momentos de tensão. Segundo a psicóloga social Amy Cuddy, quando adotamos posturas expansivas – poses de poder, como a dos super-heróis – elevamos nossos níveis de testosterona, diminuímos o cortisol (hormônio do estresse) e nos sentimos mais poderosos, além de aumentar nossa tolerância ao risco.

Ela descobriu que, do mesmo modo que o nosso pensamento influencia em nossa linguagem corporal, podemos moldar o nosso corpo para nos sentirmos mais poderosos. Quando praticamos as poses de poder, mesmo fora de contexto, por dois minutos, podemos convencer o nosso cérebro de que estamos mais empolgados, seguros e confiantes.

Quando estamos inseguros ou tensos, tendemos a nos encolher, a nos curvar para ocupar o menor espaço possível. Já quando estamos felizes, tendemos a abrir os braços, estufar o peito, ocupar espaços. Devemos evitar o encolhimento do corpo porque ele piora o nosso estresse e transparece o nosso nervosismo.

Não existe milagre para fazer com que a confiança surja do dia para a noite, ou a timidez vá embora do nada, mas pequenos ajustes em nossa postura corporal, praticados de forma rotineira, podem levar a grandes mudanças. De acordo com a psicóloga, “não chegamos a lugar nenhum decidindo mudar tudo exatamente agora. Vamos aos poucos, passo a passo”. É o comportamento atual que mudará o futuro e, para isso, precisamos de nano investimentos, que vão, lenta e gradualmente, moldando nosso cérebro.

Existem mais de 46 estudos, de 96 pesquisadores de laboratórios universitários de todo o mundo, que analisam os efeitos da adoção de postura expansiva no desempenho em entrevistas de emprego, ingestão alimentar de pessoas com sintomas de transtornos alimentares, hormônios, motivação, aprendizado e comportamento de liderança, e eles revelam um forte apoio para os efeitos do poder em vários resultados psicológicos, comportamentais e fisiológicos.

Para quem quiser se aprofundar no tema, recomendo assistir a esta palestra TED da Amy Cuddy clicando AQUI e PARA leitura deste artigo, também de sua autoria clique AQUI.

(*) Larissa Almeida é formada em Comunicação Social pela UFMS e pós-graduada em Influência Digital pela PUC-RS. Trabalhou durante 14 anos na área de comunicação e imagem em importantes instituições como Caixa Econômica Federal, Prefeitura de Campo Grande, Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Senado Federal, além de ter coordenado a comunicação da Sanesul. Consultora de imagem formada pelo RML Academy e Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Especialista em Dress Code e comportamento profissional por Cláudia Matarazzo e RMJ Treinamento e Desenvolvimento Empresarial.

Nos siga no Google Notícias