ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 26º

Em Pauta

A pequena filosofia dos pássaros. Aceitar nossa fragilidade

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 29/01/2022 08:23
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Na vida dos pássaros, como na nossa, se produzem todos os tipos de acontecimentos que constituem pequenas mortes e renascimentos. A muda, por exemplo. Perder a plumagem para adquirir uma mais bonita é um pouco como aprender a renovar-nos todos os anos, ainda que tenhamos de passar por uma fase difícil para consegui-lo.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Para renascer.

Para poder renascer, é necessário que deixemos morrer uma pequena parte daquilo que somos. É o que faz um pássaro quando muda sua plumagem, com a nova, torna-se resplandecente de saúde. Para ele é vital, já que não poderia voar sem uma plumagem em perfeito,Estado. Também é para nós. Nossa incapacidade de mudar, de livrar-nos do passado, com demasiada frequência nos impede avançar.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Um período muito delicado.

Na ave, a época de muda, de mudança da plumagem é um período muito delicado. Às vezes, momentaneamente, não pode voar. Então dizemos que tem uma "plumagem de eclipse". Uma bonita expressão para designar o momento em que a ave fica um pouco isolada das demais. Sabe que é frágil, opta pela discrição, não empreende nada importante. Tem paciência. Espera que se produza a renovação, para recuperar toda sua força, toda sua beleza. Esse deve ser nosso comportamento.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Sem descanso, não podemos eclipsar.

Em uma sociedade que nos empurra sem descanso para sermos eficientes, desaprendemos de como eclipsar. Perder o tempo, que algumas vezes necessitamos, durante alguns períodos mais frágeis de nossas vidas. Quantas vezes ouvimos durante um período de dor "A vida continua". Mas não, a vida não continua igual depois de uma dor intensa como a perda de pais ou irmãos. Ou como a demissão de um trabalho que adoramos. É certo que a vida nos aportará novas alegrias, novos encontros, mas porque não querem nos conceder algum tempo para a tristeza desaparecer. Para que possamos mudar. Como os pássaros.

Nos siga no Google Notícias