ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  22    CAMPO GRANDE 29º

Em Pauta

Conseguiremos falar com nossos cãezinhos brevemente?

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 29/01/2024 09:10
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Em dezembro passado, uma equipe de cientistas da Universidade da Califórnia manteve uma conversação durante vinte minutos com uma  baleia. O experimento, realizado na costa do Alaska, consistiu em reproduzir chamadas de contato com esse animal através de um alto-falante submarino. A baleia, de 38 anos, denominada Twain, se aproximou dos cientistas e respondeu às chamadas iniciais. É o primeiro intercâmbio comunicativo entre humanos e baleias na linguagem desses comunicativos animais. É a primeira vez que os humanos conseguem falar "baleeiro", a língua das baleias.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
O mundo muda com a Inteligência Artificial.

Não faço ideia de qual a direção do mundo tomará. Creio que ninguém sabe. Mas é um fato irretorquível: o mundo mudou. A Inteligência Artificial muda tudo. Essa tecnologia permite aos especialistas analisar os sons, movimentos e comportamentos animais a uma velocidade e com uma precisão que seria impossível para os humanos. Essa tecnologia foi imprescindível no caso da comunicação com a baleia Twain.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Mais fácil embaixo da água.

Os cientistas já estão avançando na comunicação com animais. Os primeiros testes estão sendo feitos com todos aqueles que emitem ruídos. Afirmam que é mais simples a comunicação com animais aquáticos porque embaixo da água é mais simples extrair dados. Acreditam, todavia, que as ideias humanas mais complexas não serão facilmente compreensíveis para os animais. O limite das conversas com animais está na concepção de mundo que os animais têm.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
"Te amo, nos vemos amanhã ", disse o papagaio antes de morrer.

Há pelo menos dois casos de conversação entre humanos e animais. O primeiro, realizado pelo casal Allen  e Beatrix Gardner, que ensinaram um chimpanzé a comunicar-se com a linguagem dos sinais, usado para pessoas surdas. O chimpanzé aprendeu a mais de 350 sinais e podia usá-las para construir frases simples. O segundo é encantador. Uma cientista chamada Irene Pepperberg trabalhou com um papagaio chamado Alex, que aprendeu mais de 100 palavras. Esse papagaio disse  a Irene antes de morrer: " Te amo, nos vemos amanhã ".
Nos siga no Google Notícias