A notícia da terra a um clique de você.
 
11/01/2017 06:55

Ignorantes do samba ou panfletários do agronegócio?

Mário Sérgio Lorenzetto
Ignorantes do samba ou panfletários do agronegócio?

Quem não gosta de sangue, bom sujeito não é! Esse deveria ser o lema dos blocos de extremistas indígenas e panfletários do agronegócio. Na falta de novas invasões de terras e de turbulências que sempre terminam mal, resolveram demonizar uma escola de samba do Rio de Janeiro que construiu seu samba enredo-2017, cantando as dores do Xingú. Isso mesmo, do Xingú, aquele pedaço de chão que fica em alguma região desconhecida do Mato Grosso do Sul.

Nada existe na letra do samba da escola carioca que possa, minimamente, apoquentar nossos "pacíficos e comedidos" líderes dos fazendeiros. Em nenhum momento acusam os fazendeiros de qualquer problema criminal ou ambiental. Cantam o ambientalismo, cantam a força do índio do Xingú.

Deixando um profundo ar de "non sense" na panfletagem dos fazendeiros, e de ingratidão, a escola de samba Imperatriz Leopoldinense foi para o sambódromo do ano passado cantando a "lida" do agronegócio. O samba enredo da escola dizia:

"Sagrada lida, vida sertaneja
Guardo as lembranças lá do meu torrão
O galo canta anuncia o novo dia
Abre a porteira do meu coração."
"Minha terra
Sou som do cerrado brejeiro
Onde a lua inocente vagueia
Berrante, peão, vaquejada
Tocando a boiada
A estrela que clareia."

Ignorantes do samba ou panfletários do agronegócio?
Ignorantes do samba ou panfletários do agronegócio?

"É o amor", o samba enredo da Imperatriz Leopoldinense em 2016, cantou o universo caipira

A união de dois ritmos na passarela. Samba e sertanejo se irmanaram. Zezé de Camargo e Luciano. Chitãozinho e Xororó. A constelação da música caipira esteve presente no sambódromo no desfile da Imperatriz Leopoldinense. O carnavalesco afirmou que: " É o amor... que mexe com minha cabeça e me deixa assim... foi a fonte de inspiração do samba enredo". Do sonho de um caipira contaram a vida de um homem do campo. O universo caipira levou ao samba a sanfona.

A comissão de frente trouxe bailarinos dançando em um palco em forma de chapéu de palha, acompanhados de um espantalho e um gato. Na sequência, veio a figura de um caipira na porteira e a dupla Chitãozinho e Xororó como destaques.

O abre-alas retratou o universo caipira com uma carroça em formato de viola e trouxe uma coroa, símbolo da escola de samba, ornada em grãos de milho....

A parca memória faz recordar que todas as tribos indígenas do Mato Grosso do Sul emitiram notas classificando o desfile dessa escola como uma provocação a seu modo de vida. Cantar e amar o homem do sertão, em 2016, era um desafio, uma provocação aos povos indígenas. Ou a memória não passa de um pesadelo?

Ignorantes do samba ou panfletários do agronegócio?

Autocontrole, o segredo dos bons relacionamentos

Quem não teve vontade de dizer poucas e boas ao chefe, a um amigo ou a um cunhado, mas no último momento usou toda a energia para evitar o embate? Ou o inverso. Cedeu ao impulso e perdeu algo importante, talvez um relacionamento ou o emprego. Imagine que você fizesse tudo que passasse pela tua cabeça, a possibilidade é tentadora, mas sem duvida, destrutiva. Você estaria envolvido em inúmeras brigas.

Não paira dúvida que precisamos refrear nossos impulsos para que não ocorram rupturas permanentes em nossos relacionamentos. A todo momento utilizamos (ou não) o autocontrole para seguir as normas sociais. Mas nem sempre é fácil manter o domínio de nossas reações. Em nossa sociedade, quem tem bom domínio de suas emoções é, em geral, mais respeitado por outros do que aqueles considerados imprevisíveis ou explosivos. O autocontrole traz vantagens em tudo que fazemos. São, em geral, melhor sucedidos no trabalho e mantêm relacionamentos estáveis.

Até o século passado, o "pai do autocontrole" foi Skinner. Seus estudos deram a importância devida a essa capacidade humana. Nos últimos anos, cientistas das Universidades de Zurique e de Ulm, foram estudar o que acontece com nossos cérebros quando perdemos ou mantemos o autocontrole. Submeteram voluntários a pesquisas que contaram com o auxílio de equipamentos de tomografia por ressonância magnética funcional (TRMf). Descobriram que as áreas pré-frontais foram mais intensamente ativadas para aqueles que mantinham o autocontrole.

Os pesquisadores acreditam que isso ocorre porque os participantes da pesquisa precisam exercer maior controle sobre seus impulsos egoístas. O córtex pré-frontal desempenha um papel claramente importante. Esse resultado também é interessante se considerarmos estudos que demonstraram uma ativação reduzida da área pré-frontal em criminosos psicopatas. Sua pouca capacidade de controlar o próprio comportamento pode estar associada a déficits nessa área.
Para além do mundo das ciências, basta lembrar que sorrir é o melhor remédio para quase tudo. Um sorriso ou uma boa piada pode salvar um relacionamento. Pode abrilhantar o dia, trazendo alegria a quem conta e a quem escuta.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.