ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  08    CAMPO GRANDE 20º

Em Pauta

Inverno mais quente da história pode gerar choque de calor

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 21/07/2022 07:00
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Todos sabem. A cada ano nos aproximamos da bagunça climática extrema. Em nossa região, dizem quase todos os especialistas, espera-se temperaturas muito elevadas. É a realidade deste inverno, com todos os dias acima dos trinta graus Celsius. Inverno tórrido. O primeiro cuidado deve ser com os choques de calor em nossos corpos, especialmente em idosos e crianças. Esses choques são rápidos e podem causar a morte em poucos minutos.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

A exaustão das glândulas.

A pele é o campo de batalha onde o organismo se defende do calor excessivo. É nela que 600 glândulas por centímetro quadrado bombeiam suor para fora do corpo para compensar a temperatura excessiva. Também é para a pele, com o objetivo de esfriá-la, para onde se dirige o maior fluxo de sangue. Essa enxurrada de sangue que a pele recebe vem da perigosa dilatação exorbitante das artérias. Quem comanda esse início de "loucura corporal" é o hipotálamo. As glândulas entram em exaustão, deixam de bombear o suor.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

40,5 graus Celsius, temperatura corporal que mata.

Quando esses dois processos coincidem, há risco de que os esforços do organismo sejam insuficientes para reduzir a temperatura. Ela, em instantes, salta dos normais 36,7 graus para 40,5 graus Celsius. Esse é o choque de calor que leva à morte. Alguns processos do organismo se alteram e começa um mecanismo de inflamação que produz uma cascata de enzimas, interferindo no funcionamento do cérebro, do coração, pulmões.... A pessoa entra em estado de confusão mental, tem dificuldade de falar, pode desmaiar. O pulso estará acelerado, a pele seca e quente. Podem ocorrer vômitos.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Revisar medicamentos, hidratação.... cuidados.

A elevada sudoração desequilibra os níveis de sais minerais. É especialmente perigosa a elevação das taxas de potássio, porque altera os mecanismos elétricos das células cardíacas, podendo levar a pessoa a sofrer arritmia e, em casos extremos, parada cardíaca. Os cuidados são simples: manter a hidratação de idosos e bebês, sabendo que eles tendem a ter pouca sede; usar roupa fresca; evitar o sol do meio da manhã e incido da tarde e revisar a medicação, especialmente de diuréticos.

Nos siga no Google Notícias