A notícia da terra a um clique de você.
 
26/10/2018 09:33

O Viagra permitiu 20 anos de ereções perdidas

Mário Sérgio Lorenzetto
O Viagra permitiu 20 anos de ereções perdidas

Faz duas décadas, um pequeno comprimido azul chegou às farmácias para combater a disfunção erétil e revolucionar as alcovas de meio mundo. Desde jovens com medo de perder "aquela" noite até septuagenários que passaram a alguma atividade. Todos felizes consumidores anônimos do Viagra.

Nasceu como um fracasso. O que se intuía como um simples alívio foi uma revolução. Assim surgiu o viagra. Foi um efeito secundário que se converteu em uma descarga de felicidade universal ao chegar faz 20 anos às farmácias. E às camas. Quando seus precursores, comandados pelo Prêmio Nobel norte americano Robert Furchgott, buscavam remédio às enfermidades cardiovasculares com o sildenafilo, se deram conta que não produzia efeito algum para o que testavam, mas enrijeciam o pênis de quem o tomava. Meio chateados e meio sorridentes, desconfiaram que poderiam alongar muitos sonhos... O dever chama para as comemorações do aniversário de 20 anos da "azulzinha".

Mas o Viagra não resolveu apenas a questão da ereção do pênis. Mudou o paradigma de enfermidades cardiovasculares. Quem apresenta sintomas de disfunção eréctil é muito provável que em alguns anos padecerá de problemas do coração, avisam os médicos. Esse risco aumenta para quem é obeso e leva vida sedentária.

Agradecida a prevenção, recordemos. O Viagra foi uma bomba. Foi comprado por 66 milhões de pessoas no mundo todo ,segundo o laboratório Pfizer. A marca pioneira se tornou ainda mais milionária. Dos US$100 milhões previstos para o primeiro ano, chegou naquele longínquo 1998 a mais de um bilhão de dólares. Foi o primeiro potenciador em escala global. Logo se uniram ao Viagra, outras marcas com distintos efeitos e fórmulas - Levitra, cialis... - e, inclusive, os genéricos a um preço muito mais acessível.

Com o tempo, o medicamento varreu para a lata de lixo os diagnósticos da disfunção eréctil. Era tida como uma moléstia do campo da psique, foi para o campo coronário definitivamente. Mas ainda resta a falta de libido. Para esta, a cura ainda é inimaginável.

O Viagra permitiu 20 anos de ereções perdidas
O Viagra permitiu 20 anos de ereções perdidas

Antes da queda: como os idosos podem evitar essa quase sentença de morte.

Não se equivoquem, idoso falece de três causas: queda, catarro e diarreia (muitos médicos adotam a relação mnemônica dos três "C": catarro, caganeira e cueda). A mais importante continua sendo a queda. É a causa número um de morte acidental para pessoas com mais de 65 anos. E está crescendo. Um idoso morre de queda a cada 19 minutos. Pior, a cada 11 segundos, um idoso entra em uma sala de emergência para tratar de uma lesão relacionada 'a queda. São responsáveis por 95% de todas as cirurgias de quadris.

As pessoas que caem podem perder a mobilidade física para toda a vida, entrar em um hospital para nunca receber alta, precisar de cuidados de enfermagem especializados ou ficar com tanto medo de cair que passam a limitar drasticamente suas atividades diárias.

A boa notícia é que a maioria das quedas são evitáveis. A pesquisa mundial identificou muitos fatores de risco que são perfeitamente modificáveis para evitar as quedas. Cerca de 44% das quedas ocorrem dentro de casa. Os fatores de maior risco envolvem má iluminação, desordem no chão, tapetes e pufes, falta de corrimão na escada, fios descobertos, cabos de extensão, crianças e animais de estimação correndo em volta dos pés e, especialmente, banheiros não adaptados para os idosos. Um banheiro inseguro é aquele com altura imprópria do toalete, paredes altas no chuveiro ou na banheira e nenhum corrimão.

Cerca de 70% dos idosos têm uma ou mais doenças crônicas. Algumas delas podem aumentar o risco de quedas. Apenas como exemplo: pessoas com diabetes podem ter problemas de visão e problemas com as sensações nos pés. Além disso, os medicamentos usados diariamente nas doenças crônicas podem aumentar o risco de queda. Assim como a quantidade de medicamentos.

Quem toma 5 ou mais medicamentos diariamente, a pesquisa mostrou que têm maior risco de queda. Há necessidade de gerenciar melhor as moléstias com o auxílio médico.

O Viagra permitiu 20 anos de ereções perdidas

Tesouro desaparecido: "Davi" de Michelangelo.

Há quem não saiba que o colossal efebo de mármore que pode ser admirado na Galleria da Academia de Florença não foi o único "Davi" esculpido por Michelangelo. O famoso escultor fez outro "Davi" na mesma época, em bronze, com a cabeça de Golias na mão, atendendo a encomenda feita pelo francês Pierre de Rohan, marechal de Gié. Em 1508 a obra viajou para a França. Depois de passar por alguns destinos provisórios foi fixada no Castelo de Villeroy.

A peça desapareceu durante a Revolução Francesa, como muitas outras. Destruição e roubo eram comuns nessa época de violência extremada. Foi o caso das esculturas dos "Reis da Antiguidade de Nôtre Dame", destruídas pela turba furiosa que pensava que se tratava de monarcas franceses. Também há outras tantas estátuas em metais que foram fundidas para virar canhões.
É muito difícil calcular qual seria o valor do "Davi". Caso fosse encontrada, causaria uma comoção no mundo das artes.

O Viagra permitiu 20 anos de ereções perdidas


imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.