ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 22º

Em Pauta

Os porcos descobriram a América. Uma história animal

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 09/12/2023 09:25
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

É fato pouco conhecido que os cavalos e acreditem, os camelos, são originários da América do Norte. Ambos migraram pela ponte terrestre de Bering até a Ásia. Também tem parco conhecimento que os porcos são os verdadeiros desbravadores das terras das três Américas. Isso começou em 1.493 com a segunda viagem de Cristóvão Colombo, que transformaria totalmente a agricultura e a economia do Velho e do Novo Mundo.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Arcas de Noé espanholas.

As 17 embarcações de Colombo eram arcas de Noé ibéricas. Carregavam 1.300 colonos e quase todos animais e plantas domesticadas. Eles se espalharam como fogo. Até trocas de "culturas menores" como a abobrinha, abóbora, papaia, goiaba, abacate, abacaxi e cacau saíram no sentido inverso da viagem de Colombo, das Américas para a Europa. Colombo, por sua vez, nos trouxe uvas, café e uma coleção de frutas e nozes.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

E os porcos descobriram a América.

Temos a crença de que as vacas e os cavalos, devido à história do Mato Grosso do Sul, foram os primeiros animais domesticados a aportarem nas Américas. De todas as plantas e animais trazidos por Colombo, nenhum exerceu impacto mais imediato que o porco. De temperamento e aparência muito próximo ao malvado, magro e rápido javali, o porco é capaz de uma façanha alimentar sem ímpar: transforma 20% de peso de ração em proteína (a vaca, em comparação, só transforma 6%). Além disso, são animais muito prolíficos, tem crias facilmente. Eles se alimentavam vorazmente das gramíneas, frutas e raízes das Américas. E nenhuma doença grave os acometia..


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Paraíso dos porcos.

Vivendo em condições adversas na Europa, os porcos encontraram um paraíso. Logo se tornaram independentes de seus guardadores e se multiplicaram rapidamente. Os espanhóis descobriram que bastava largar um par desses animais em uma ilha desabitada que garantiriam abundância de carne de porco dentro de poucos anos. Com a garantia de carne, de suas bases nas ilhas caribenhas, se lançaram ao ataque no mundo dos astecas e, logo depois, nos Andes incaicos. Em quinze meses, o número de porcos dobrava em todos os lugares. Os amplos espaços americanos fervilhavam de cascos. Os porcos descobriram os campos de todas as Américas.

Nos siga no Google Notícias