A notícia da terra a um clique de você.
 
05/08/2018 09:05

Por quê teu cachorro ama teu sapato em vez do brinquedo

Mário Sérgio Lorenzetto
Por quê teu cachorro ama teu sapato em vez do brinquedo
Por quê teu cachorro ama teu sapato em vez do brinquedo

Por quê nossos cães amam uns brinquedos e não outros? E, sobretudo, o que significam para eles alguns objetos, como sapatos, que adoram tanto ou mais que nós? Antes de tudo, eles buscam jogar conosco. Utilizam o brinquedo para chamar nossa atenção e que nos unamos aquilo que consideram divertido. Usam os brinquedos de duas maneiras: como alternativa a um animal que seus instintos mais primitivos adorariam prender e como uma via de começar e manter relações sociais, com humanos ou com outros cachorros. A maioria prefere a segunda opção, mas alguns preferem jogar sozinhos e, frequentemente, são descritos como possessivos.
Um grupo de cientistas comparou as brincadeiras entre humanos e cachorros e entre dois cachorros. O jogo com humanos era mais colaborativo. Quando havia só um brinquedo, o cachorro o deixava com a pessoa que jogava com ele, algo que não fazia se o outro jogador era um animal.
Esses cientistas também afirmam que há um mito entre muitos treinadores de cachorros de que permitir-lhes ganhar o brinquedo ao final de cada jogo, o fará mais agressivo ou dominante. Não há evidência científica que sustente essa tese, garantem. O que ficou claro nessa pesquisa é que jogar com nossos cães é bom para eles. No mínimo, exercitam com os brinquedos seus instintos naturais de caçar. Isso fica claro quando lançam o boneco para o ar e o sacodem de um lado para outro entre os dentes. É isso que seus ancestrais faziam quando viviam na natureza, sem a companhia humana.
E quais são os brinquedos que eles preferem? Sem dúvida alguma aqueles mais fáceis de serem triturados, fragmentados. E, com essa constatação, voltamos à questão dos nossos sapatos tão "amados" pelos cães. São fáceis de serem triturados. As outras preferências recaem sobre brinquedos que fazem ruídos - quanto mais agudo, melhor - ou que se movem de maneira imprevisível. Também costumam fazer sucesso com os cachorros os brinquedos que escondem algum prêmio. Os cachorros ficam encantados em trabalhar para conseguir alguma premiação.

Por quê teu cachorro ama teu sapato em vez do brinquedo
Por quê teu cachorro ama teu sapato em vez do brinquedo
Por quê teu cachorro ama teu sapato em vez do brinquedo

Quantas horas o cachorro pode ficar sozinho?

Não é raro que tenhamos de deixar nossos cães sozinhos. A resposta à indagação é que não há uma fórmula mágica que funcione para todos os cães. Não há um limite de horas para deixá-los sozinhos. O que os cientistas descobriram até o momento é que algumas raças são mais dispostas a ficar mais tempo sozinhas e outras têm muita aversão à solidão. Vamos às listas:
Raças que ficam melhor sozinhas e são mais independentes: Lhasa, Shih Tzu, Fox paulistinha, Pug, Buldogue, Cocker Spaniel, Schnauzer, Jack Russel, Bichon Frise e Teckel.
Raças que não conseguem ficar muito tempo sem a companhia de humanos: Poodle, Pinscher, Chihuahua, Yorkshire, Spitz, Maltês, Grifon de Bruxelas e Biewer.

Por quê teu cachorro ama teu sapato em vez do brinquedo
Por quê teu cachorro ama teu sapato em vez do brinquedo

A cidade onde os gatos têm seu império.

"Em Istambul, um gato é mais que um gato. A cidade perderia parte de sua alma sem eles". Essa afirmação aparece em um filme que faz sucesso na Europa. Se trata de "Kedi", um filme turco, dirigido por Ceyda Torun. São sete gatos protagonistas que nos mostram algo especial. Os gatos de rua de Istambul não fogem dos humanos, caminham entre eles com o mesmo "donaire" de um gato caseiro. A rua é deles. Há, inclusive, uma estátua a um famoso gato de nome "Tombili", que aparecia em fotos sentado em uma escada, com uma pata apoiada em um degrau superior, em uma postura humanizada.

Por quê teu cachorro ama teu sapato em vez do brinquedo

Em Istambul há gatos por todos os lados: nos telhados, sobre os carros, dormindo em cima de toldos, nos cafés, armazéns, pedindo comida com as patinhas levantadas... Os turcos são os mestres das teorias sobre a vida dos gatos. Dizem que são os animais mais agradecidos que existe, sabem mais da vida que os humanos e a melhor: ser amigo de um gato é como ser amigo de um extra-terrestre.
Há centenas de milhares de gatos andando pelas ruas dessa capital. Os turcos afirmam que os números seguirão crescendo até que se convertam em imperadores da cidade. Há algo diferente pairando nessa cidade. A bondade de seus habitantes para com os gatos é algo invejável. Todos são generosos com os bichanos. Há histórias da relação dos humanos com os gatos que não se repetem em outro lugar. A do pescador que cuida de filhotes, do homem que pegou um gato machucado na rua e tomou um táxi para levá-lo imediatamente ao veterinário... Os gatos de Istambul são altaneiros. Caminham com pose de estrela de cinema.

Por quê teu cachorro ama teu sapato em vez do brinquedo


imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.