A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Junho de 2017


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


06/09/2013 10:52

Quanto custa um filho?

Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Filhos em muitas famílias é o sonho mais esperado de casais, que pode significar também o inicio de umas das fases de maior gasto e impacto na vida dos pais. O casal que espera a chegada de um filho pode não saber, mas estudos mostram que nos próximos 21 anos eles irão desembolsar entre R$ 200 mil e R$ 1 milhão, dependendo logicamente de sua situação financeira e á disposição para investir no futuro de seu filho.

Na hora de fazer as contas, é preciso levar em consideração as despesas essenciais, os gastos dispensáveis e, no longo prazo, a necessidade de uma poupança. Entram na conta, ainda, os gastos não previstos, como festas de aniversário e passeios. Se o orçamento apertar á receita é a mesma de sempre, reveja suas prioridades e defina o que ode ser descartável em sua vida.
Especialistas afirmam que o ideal é que o custo do filho não ultrapasse 30% da renda média líquida do casal. Do contrário, o padrão de vida pode mudar drasticamente.

Mas fique calmo. Isso não quer dizer que você precisa alcançar o primeiro milhão antes de pensar em ter seu primeiro filho. Também não significa que você deva se desesperar e ficar (muito) preocupado com o futuro dos seus filhos. Trata-se de aprender, a “trocar a roda do carro” em movimento, e ter uma reserva financeira para os gastos mais pesados à medida em que eles aparecem, e contar ainda com um plano B para infortúnios. Esses gastos são feitos aos poucos, mas é bem verdade que podem pegar pais e mães desprevenidos.

A maior lição de um estudo como esse é compreendermos a importância da reserva financeira, que já aparece como um item essencial no planejamento econômico das famílias. Essa reserva deve incluir tanto provisões para emergências, como a perda de um emprego, ou uma doença na família. E também quanto ao patrimônio do casal, caso um dos pais venha a falecer. A ideia é garantir a sobrevivência e a educação dos filhos pelo menos até a formatura na faculdade. A reserva também pode incluir o dinheiro da faculdade ou o capital inicial para o filho se lançar à vida adulta.

Você gostaria de fazer o cálculo com base em suas projeções de gastos para o futuro? Esse link (http://extras.ig.com.br/infograficos/quantocustaumfilho/) tem uma ferramenta muito interessante que mostra uma projeção do total destes gastos de acordo com suas decisões sobre as despesas com o(s) seu(s) filho(s). Até a próxima!

Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen – Criador do portal www.manualinvest.com

4 passos para sair do superendividamento
Toda semana recebemos mensagens de leitores realmente desesperados. Muitos destes que conversam conosco se encontram em uma situação grave de endivid...
Gere mais renda revendendo importados
Uma das formas mais seguras de gerar renda extra ou de iniciar um negócio de sucesso é através de produtos para revender. Isso porque independente do...
Conselhos aos jovens que estão desempregados
Segundo o IBGE, o desemprego entre os jovens é de quase 29%. E não há perspectivas de uma rápida melhora. A nova geração encara desafios que a maiori...
Por que políticas de estímulo geram recessões
A falácia da vidraça quebrada, popularizada por Frédéric Bastiat, continua sendo a metáfora perfeita para mostrar as consequências daquilo que se vê ...



Parabéns pelo seu texto. Seria interessante o governo municipal/estadual/federal utilizar a sua proposta para divulgar o quanto um casal de classe média precisa para realizar a formação de um filho e, com isso, tentar convencer e estimular as pessoas que possuem interesse em ter filhos, principalmente das classes sociais mais necessitadas, realizarem o planejamento para a construção da vida de seus filhos para conseguir projetá-los em um projeto de vida com qualidade.
 
Renato Andreotti em 08/09/2013 21:22:58
Se os jovens pensarem bem irão mandar "plastificar" o bichinho pra não correr o risco de fazer um filho..Eita trem caro!!!
 
RAMONA TEIXEIRA em 06/09/2013 14:57:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions