A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 20 de Novembro de 2018


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


04/04/2016 08:21

Cinco piores investimentos que você já deve ter feito

Por Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Investir é, com certeza, um dos melhores caminhos para alcançar a independência financeira e realizar outros sonhos de longo prazo. No entanto, nem sempre aplicar o dinheiro é algo simples e isso pode, muitas vezes, ser feito da maneira errada. Conversamos com assessores de investimento para entender quais podem ser as piores e mais comuns escolhas na hora de investir.

1 – Investir em títulos de capitalização: Títulos de capitalização são produtos geralmente vendidos por grandes bancos para seus clientes com a promessa de resgate do dinheiro aplicado após um determinado prazo e possibilidade de ganhar sorteios. No entanto, a rentabilidade dessa aplicação é tão baixa, que ela nem pode ser chamada de investimento. "Os títulos de capitalização fazem parte da categoria jogos de azar, portanto não podem ser considerados investimentos", afirma Marcelo Gaspar, da Formula Invest.

2 – Investir na poupança: "Um dos piores investimentos do mercado, porém um dos mais tradicionais entre os brasileiros, com mais de 30 milhões de pessoas investindo, é a famosa caderneta de poupança. Este investimento, atualmente, rende 6% ao ano + TR (Taxa Referencial). Por exemplo, em 2015 a poupança rendeu 8,15% no ano, já a inflação bateu 10,67% em 2015", relata Leonardo Demari, da Messem Investimentos.

3 – Investir com mais risco que o necessário: "Se um investidor tem perfil mais conservador e por algum motivo faz um investimento com volatilidade maior que a sua tolerância à perda, ele pode em algum momento considerar que fez o pior investimento do mundo. Para um cliente com perfil diferente, este mesmo investimento pode ser mantido na sua carteira sem maiores preocupações", comenta Marcelo Gaspar.

4 – Investir em planos de previdência ruins: "Este investimento pode ser uma 'armadilha'. É necessário acompanhar de perto a taxa de carregamento cobrada em cada previdência, além da taxa de administração cobrada pelos bancos ou administradores do fundo de previdência", atesta Leonardo Demari. Na opinião de muitos especialistas, a taxa de carregamento não deveria existir e a de administração deve ser a mais baixa possível.

5 – Investir em aplicações com rentabilidade abaixo da inflação: "Quanto mais tempo o recurso ficar 'investido', menor será o seu poder de compra. São exemplos a aplicação automática que os bancos fazem com os recursos "esquecidos" na conta corrente, a poupança e mesmo fundos de renda fixa com taxa de administração elevada", relata o assessor de investimentos da Formula Invest.

Fonte: Uoleconomia
Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen é criador do portal www.mayel.com.br

Qual a diferença entre globalismo e globalização econômica
Globalismo e globalização econômica: um é o oposto do outro. Defender o segundo não implica defender o primeiro. Com a ascensão do populismo nos país...
Dominar a mente é a chave para ser bem sucedido
É interessante como treinamos nossas mentes ao longo da vida para aceitar certas coisas que, se usássemos lógica simples, jamais aprovaríamos. E quan...
Qual a ideologia do mecanismo que governa o país
Este artigo foi originalmente publicado no início de abril de 2018. Com as recentes reviravoltas eleitorais, políticas e judiciárias, será interessan...
4 nós que Bolsonaro e sua equipe terão de desatar
Há exatamente quatro anos, logo após a reeleição de Dilma Rousseff (alguém ainda se lembra da dona?), o Instituto Mises Brasil publicou um artigo rel...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions