A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 23 de Março de 2017


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


14/03/2014 07:36

Como lidar com a emoção na hora de tomar uma decisão financeira?

(*) Emanuel Gutierrez Steffen

Comprar sem planejamento é sempre ruim, pois a falta de critério normalmente leva ao exagero e abre brechas para o endividamento do consumidor. Neste sentido, existem momentos específicos que possuem um potencial devastador para suas finanças: os momentos de grande emoção. Sob a ótica pessoal, os momentos de muita euforia podem ser bons ou ruins. Levando em conta o aspecto financeiro, gastar mais do que o possível nesses momentos é muito comum. A verdade é que devemos evitar decisões financeiras impactantes quando estamos sob efeito de emoções fortes. No momento, a compra parece perfeita, maravilhosa, mas durante muito tempo, esse ato, muitas vezes, impensado poderá atrapalhar os novos planos de vida.

Imagine a seguinte situação: ao chegar em casa, após algum tempo de um ótimo casamento, você é recebido por uma esposa eufórica, que diz: “Você será papai!”. Aconteceu com você? Parabéns! Filhos são maravilhosos, mas este momento é marcado por enorme emoção e, algumas vezes, também por decisões financeiras equivocadas. No primeiro momento, você percebe que irá precisar comprar móveis novos, roupas para o bebê, fazer uma reforma aqui e outra ali. Alguns consideram trocar o carro por um maior e até mesmo comprar ou alugar uma nova casa. Todos estão felizes! A emoção é intensa e os valores, os preços e o raciocínio financeiro tendem a não parecer significativos. Cuidado! Em situações assim, é normal que muitas famílias recorram ao financiamento, pois querem garantir rapidamente tudo de melhor para o filho que demora nove meses para nascer.

Vá com calma! Comece desfrutando os momentos de felicidade: um jantar e um bom papo podem ter um delicioso efeito e ajudar na comemoração. Então respire fundo e, com muita prudência, converse com seu companheiro (a) sobre quais deverão ser os passos a tomar. Planeje, respeitando o orçamento, seus investimentos e o padrão de vida. Será que o berço mais caro é realmente indispensável? Aquele um pouco mais simples, mas confortável e que cabe no seu orçamento não é a melhor opção? Afinal, seu filho não o usará para sempre. Use o exemplo para refletir sobre outros momentos de emoção. Coloque-se diante de perguntas que a empolgação, a felicidade e a emoção geralmente evitam! Não deixe que o impulso fale mais rápido e liquide todo o planejamento feito.

Existem outros exemplos, como receber uma promoção no trabalho, a formatura, a negociação/compra de um bem de valor alto (carro, imóvel etc.). Devemos sempre nos preparar para as situações que podem ocorrer e ter definida uma estratégia para o futuro. Para isso, imponha limites de orçamento mesmo que o momento seja especial. Se a emoção é positiva, comemore, extravase toda a alegria, mas com critérios financeiros respeitados, sem dar um passo maior que a perna. A alegria e a recompensa serão ainda maiores. E você amigo leitor o que achou? Não deixe de comentar. Até a próxima!

Fonte de informações: consumidorconsciente.org

Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen– Criador do portal www.manualinvest.com

O poder do networking na prática
Tanto já foi escrito sobre o poder do networking que fiquei pensando sobre como poderia começar a falar do assunto de forma um pouco menos teórica e ...
Concorrentes e clientes chatos? Agradeça por eles
Dentre tantos aborrecimentos, dois deles, em especial, costumam angustiar a vida de quem tem um negócio próprio. São os concorrentes e os clientes ch...
Animais de estimação: quanto você gasta com os seus?
Hoje o texto é para quem gosta e tem animais de estimação. Quem não tem dificilmente entenderá do que trataremos aqui (desculpe pessoal!), mas quem t...
Quem não agrada um chefe, nunca vai agradar um cliente
Sim, eu sei, o título é generalista. Todos conhecemos ou já tivemos chefes que são intragáveis. Para estes chefes, não importa o que você faça, o ser...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions