A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Fevereiro de 2017


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


01/08/2014 10:10

Cuidados primários com o uso do crédito

Por Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Cada vez mais, as ofertas de crédito, nos bancos, tem sido tentadoras. Contas de várias modalidades, cheque especial, cartão de crédito e mais uma infinidade de produtos enchem os olhos. No entanto, é preciso ter cuidado quando o assunto é uso do crédito – via cheque especial, cartões de créditos, financiamentos em lojas, empréstimos bancários – pois as ofertas no mercado são muitas, e o risco de endividamento é grande. É bom lembrar também que, ao fazer o parcelamento de compras, não adianta apenas verificar o valor da prestação. É preciso estar atento aos juros e ao valor final daquele produto. Outro detalhe importante é que, se acumula outras prestações e ainda tem despesas fixas – como transporte, moradia, educação, lazer – isso pode trazer problemas e provocar descontrole no orçamento, causando o endividamento.Antes de tudo, é importante saber que o crédito é um dos serviços que os bancos oferecem, de várias formas. Ele não pode ser considerado renda extra – é um recurso que terá de ser pago às instituições, portanto, o crédito é uma dívida. Ele tem um custo, a taxa de juros, que é alta. A utilização desse recurso pode ser vantajosa no momento em que você precisa adquirir algum produto e o seu orçamento não permite. Assim, você pode parcelar a compra.Vejamos agora algumas modalidades de crédito existentes:

1 - Cartão de crédito – as taxas de juros são muito altas. O pagamento total da fatura pode não ser feito, mas ao entrar no crédito rotativo do cartão, a dívida aumentará enormemente. É bom também evitar ter vários cartões de crédito.

2 - Cheque-especial – é um crédito acrescido à sua conta bancária, e o uso é automático. Tem altas taxas de juros. Nunca considere o cheque-especial como renda extra. Esteja atento ao descritivo no extrato, separando seu saldo real do crédito disponível.

3 - Cartões de lojas – são cartões próprios oferecidos pelas lojas de departamentos para as compras a prazo. A taxa de juros e o prazo de parcelamento das compras variam de instituição para instituição. É importante prestar atenção ao número de prestações e às taxas de juros cobradas, além de pesquisar o preço daquele produto em outras lojas.

4 - Empréstimos bancários – os tipos de financiamento e as taxas de juros variam de instituição para instituição. É necessário pesquisar bastante antes de se decidir. Os bancos públicos (como Caixa e Banco do Brasil) costumam ter as melhores taxas.

Além destas modalidades existem outras, como a penhora de bens, mas estas descritas acima são as mais utilizadas e populares em nosso país. Agora você possui uma visão geral sobre as modalidades de crédito, tenha muito cuidado. Tenha certeza de que sua utilização é estritamente necessária, e antes de realizar a contratação pesquise muito, pois existem muitas ofertas no mercado que variam de instituição á instituição, conforme a taxa, o modo, o prazo, as garantias, benefícios adicionais e etc. A dica mestre é: não utilize o crédito, mas se precisar utiliza-lo que seja por um período de tempo muito curto. Até a próxima.

Fonte:meubolsofeliz.com.br

Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen – Criador do portal www.manualinvest.com

Quanto devo poupar ou gastar? Essa é a questão
Uma das grandes perguntas que temos na vida é essa. Ser um perdulário e gastar desenfreadamente vivendo só o agora ou ser um avarento e economizar o ...
Tenha mais qualidade de vida hoje e sempre
Estamos vivendo 30 anos ou mais do que nossos avós e bisavós, mas seguimos aposentando com mais ou menos 60 anos. Devemos mudar o papel dos 50 ou 60 ...
Filhos ricos? Pratique a educação financeira agora
Algumas histórias são tão simbólicas que passam despercebidas diante dos olhos de muita gente. Suas lições, no entanto, são razão para profundas refl...
5 orientações para utilizar seu saldo do FGTS
Recentemente, o Governo Federal anunciou que irá autorizar o saque de contas inativas do FGTS, aquelas que não recebem mais depósitos desde dezembro ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions