ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 21º

Finanças & Investimentos

Lazer: como definir quanto gastar?

Por Emanuel Gutierrez Steffen* | 25/10/2013 07:38

A vida não é só trabalho. É importante, também, destinar um tempo para fazer o que se gosta. A diversão e a descontração tornam-se cada vez mais importantes no combate ao estresse, além de ajudarem na produtividade e até aumentarem a criatividade. No entanto, é comum deixarmos de lado algumas atividades mais descontraídas por conta dos custos. Mesmo assim, é possível se divertir sem prejudicar o bolso. A palavra de ordem mais uma vez nesta coluna é planejamento.

Para definir quanto gastar com atividades de lazer, você deve primeiro incluir essa despesa no seu controle financeiro cotidiano, como uma planilha de orçamento pessoal. Da mesma forma que faz (ou deveria estar fazendo) com outras despesas como moradia, saúde, educação, alimentação, transporte, e etc. Para definir quais os gastos que se encaixam nesta categoria, é preciso determinar o que é considerado “lazer” para você, em sua rotina. Muitos consideram academia, o clube, e até a assinatura da revista preferida como parte desta categoria. Inclua, também, os gastos variáveis, como o cinema, a viagem de fim de semana, festas, o restaurante etc.

Uma dica, principalmente com relação aos gastos variáveis, é procurar listas os gastos da categoria nos últimos três meses e fazer uma média. Assim você consegue ao menos estimar uma quantia mais precisa para este tipo de gasto. Determinando os gastos e colocando tudo na planilha, é importante avaliar o quanto de sua renda está sendo destinado para essa categoria de despesa. Nesta hora é importante analisar os números com bom senso: será que os gastos com lazer têm comprometido demais as finanças? Quais são suas prioridades de gastos? É possível cortar algo? A resposta a essas questões pode ajudá-lo a definir quanto gastar ao mês.

Mesmo necessário, o lazer é uma das primeiras despesas cortadas em épocas de crise. De acordo com pesquisa da “Quorum Brasil”, após o segundo semestre de 2008, 74% dos brasileiros disseram que cortariam gastos com lazer, almoço fora, passeios e viagens para lidar com a crise financeira. A resposta para essa atitude pode estar na definição de lazer, muitas vezes considerado supérfluo frente a despesas essenciais. No entanto, mesmo que o orçamento peça algum corte, é possível se divertir gastando pouco. Prefira, por exemplo, reuniões em casa com amigos, além de evitar “gastar fora”, juntos vocês podem economizar com uma “vaquinha” para alimentação. Nessas horas, criatividade e uma boa pesquisa são fundamentais, e podem fazer diferença ao fim do mês. E você amigo leitor, contribua com suas idéias de como gastar pouco com o lazer nos comentários abaixo!

(*) Com informações de finançaspraticas
Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas conseqüências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen – Criador do portal www.manualinvest.com - Cursou Gestão Financeira na Universidade Católica Dom Bosco, Administração na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. É habilitado pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais) com as Certificações Profissionais Série - 20 e Série - 10.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário