A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2019


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


30/12/2016 10:19

Algo mudou, só os políticos não percebem

Manoel Afonso

NA MOSCA As centrais sindicais estão 'pê da cara' pelo risco de ficarem sem o velho dinheiro carimbado do imposto sindical. Essa CLT octogenária, ranço das ditaduras fascista italiana e de Getúlio Vargas foi ignorada pelos governantes anteriores. Basta de sindicato por profissão, federação dos sindicatos e confederação para acolher as federações.

O MUNDO mudou! A flexibilização da jornada de trabalho vai ajudar na manutenção de empregos. Um exemplo: essas duas horas para o intervalo do almoço é ainda da época em que o operário ia para casa almoçar. Andando pelas proximidades das empresas após o almoço vemos operários ao celular esperando para bater o ponto.

PERUS E POLÍTICOS Foi um Natal diferente: perus na ceia natalina e políticos na cadeia – além de outros à caminho. Como diz o autor de novelas Walcir Carrasco: “Assim como os perus, a safra de políticos se renova sempre. E todos fazem glu-glu... Algo mudou. Falta aos políticos perceberem”.

TRAMOIAS Não faltaram em 2016. Das escabrosas descobertas da Operação Lava Jato à ‘ingênua’ frase do deputado estadual Paulo Corrêa (PR) pinçada num papo gravado por um pastor. Aliás, impressiona a nomeação de pastores para a assessoria de vereadores e deputados. Seria função deles fazer correntes de orações para livrar do inferno seus patrões pecadores? Só pode!

HO, HO, HO! Duas previsões fáceis de acertar: A primeira - 2017 como ano difícil. Segunda – o deputado estadual Maurício Picarelli (PSDB) aliviando como corregedor que ‘apurou’ o episódio da gravação da conversa entre seus colegas Paulo Corrêa (PR) e Felipe Orro (PSDB). Acostumado ao refrão “minhas comadres e meus amigos”, ele esqueceu: o número de eleitores é bem maior do que o seu universo televisivo. Haverá forte renovação em 2018; muitos deputados lembram os perus e já fazem glu-glu.

CAMPO GRANDE O porte da Capital faz a gente esquecer do tamanho e potencial do município. Todos os eleitos para a Câmara Municipal moram na sua sede. Não têm a visão global do município. Penso que a futura administração deveria se socorrer do Sindicato Rural para ter um mapa da situação sócio-econômica (carências e potenciais) visando nortear suas ações iniciais nesta época de chuvas. Fica a sugestão.

E BASTA? Nada contra a nomeação da vereadora Luiza Ribeiro (PPS) para o cargo de Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura. Parabéns! Representará o que mesmo em termos de benefícios para o MS? Ora! Nosso Estado, em termos de representação no Governo Federal precisa de algo mais abrangente à altura das nossas necessidades. Continuamos nanicos. O que nos salvou foi a nomeação do ex-deputado Antonio Carlos de Oliveira para a chefia da Sudeco. E foi só!

EU AVISEI... Alcides Bernal sem o perfil para ser prefeito de Campo Grande. Sem amigos, não formou uma equipe técnica à altura. Egocêntrico, inseguro, complexado, rançoso, não adotou a humildade como parceira. Ele pode se ‘gabar’: até aqui, o pior prefeito da Capital. Deixa uma herança maldita, várias pegadinhas para o sucessor. Da Câmara Municipal ele não poderá reclamar; recebeu R$ 6 milhões que não foram gastos e que de alguma forma ajudam a saldar compromissos em aberto. Tchau, Bernal.

O AQUÁRIO ‘Data venia’não se pode esquecer sua imponência, o que já foi gasto, a falta de planejamento para incluí-lo no rol das prioridades. Esse caso mostra a necessidade dos governantes consultarem antes a população sobre certos investimentos. O mesmo estilo personalista de se aplica ao ex-presidente Lula (PT) na construção de estádios de futebol inúteis em Manaus, Brasília e Cuiabá. Dinheiro no ralo.

DETALHE No balanço anual da Assembleia Legislativa constam 17 projetos de lei vetados pelo Executivo, 13 retirados e 25 com pareceres contrários da CCJ. É como eu digo: os deputados precisam e devem estudar, consultar a assessoria, antes de assinar proposições inúteis. Não dá mais para tentar reinventar a roda.

A PROPÓSITO A deputada estadual Antonieta Amorim (PMDB) assina projeto que pede ações de proteção do Aquífero Guarani. A intenção é boa, mas sem amparo legal. Ora! A Constituição Federal diz que o subsolo é propriedade exclusiva da União. Lembro: em 2016 o nosso Tribunal de Justiça declarou inconstitucional o decreto prefeitural de 27/12/2012 que proibia a abertura de novos poços artesianos e determinava o fechamento dos já existentes na nossa capital. O Sinpetro foi autora desta ação vitoriosa. O decreto do prefeito era corporativista, extrapolou sua competência.

DINAMITES O Exército de saia justa neste episódio em que mais de 200 quilos de dinamites foram roubadas de uma pedreira na Capital. Quais os critérios para autorizar o uso e armazenamento destes explosivos? Francamente, tinha outra imagem desta instituição quanto ao seu rigor e organização. Os bandidos estão agradecidos!

UM INSULTO O anúncio do Partido dos Trabalhadores de que pretende lançar a candidatura de Lula à Presidência da República só pode ser interpretado como um verdadeiro escárnio à desfaçatez com que trata o delicado momento nacional, alegando que se trata de um projeto de reconstrução da economia nacional. Esse pessoal está abusando da paciência e da inteligência do povo brasileiro.

‘HÁ ESPERANÇA’ Contra as projeções pessimistas, uma notícia que irá melhorar o astral de todos. O ex-jogador e hoje comentarista esportivo Walter Casagrande Junior, o Casão, está de namoro firme com a cantora baby Consuelo, ou baby Brasil, ex-Novos Baianos e atual pastora e fundadora do Ministério do Espírito Santo de Deus em Nome do Senhor Jesus Cristo. Como se vê, nem tudo estará perdido em 2017. Deus continua brasileiro - apesar dos 12 milhões de desempregados. Até!

“Ano novo, vida velha. A vida é mais do que calendários, fusos ou órbita gravitacional.” (Carlos Heitor Cony)

Política: falta grandeza, sobra esperteza!
Lamentável! - Observando o exercício da política ao longo dos anos chega-se a triste conclusão de que para a maioria dos políticos o bem comum é apen...
Janeiro: calor & preguiça & política
DILMA ROUSSEFF: “Nós vamos colocar uma meta. Nós vamos deixar uma meta aberta. Quando nós atingirmos a meta, nós dobramos a meta. O meio ambiente é u...
2019 – Agora é acreditar no país!
ANO NOVO Embora o dinheiro circulante não tenha aumentado, embora as placas de vende-se e aluga-se não tenham diminuído, embora os empregos continuem...
André calçará as sandálias da humildade?
"COFFEE BREAK" O pesadelo continua inclusive para o ex-governador Puccinelli (MDB) após a decisão do STJ. A decisão do desembargador Sergio Martins S...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions