A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 27 de Março de 2017


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


13/02/2015 11:10

Articulações das eleições-2016 já começaram

Manoel Afonso

O RECADO: “Não adianta reclamar e não participar. Precisamos dar mais importância à política e as nossas instituições, impedindo que a parte podre contamine a parte boa da gestão pública”. (Trecho do discurso de posse de Waldir Neves no TCE/MS)

COINCIDÊNCIA A fala de posse do governador Reinaldo e de Waldir Neves – na presidência do Tribunal de Contas, tem algo em comum: ambos insistem na necessidade imperiosa da adoção de praticas públicas éticas tão desejadas pela população.

E PASSA? O senador Capibaribe (PSB-AP) quer o fim do segredo nos processos contra políticos com mandato, servidores, militares e funcionários de estatais.Seu projeto visa acabar com o privilegio que tornou esse pessoal intocável.

A PROPÓSITO Se a farra aqui continua, na Suécia deputado federal não tem direito a assessor, secretária e carro oficial. Vídeo na internet mostra: mora num apartamento de 40 mts², sem empregada, cozinha, lava suas roupas e cuida da limpeza.

FUTEBOL Melhora a autoestima do povo e ajuda os políticos. O deputado Renato Câmara admitiu ao prefeito Waldely, de Costa Rica, que o título de campeão estadual do Ivinhema em 2008 uniu as lideranças pela sua candidatura única a prefeito.

WALDELY Sua liderança poderia elegê-lo deputado estadual. Empresário de sucesso, o prefeito admite se afastar da sua terra apenas para disputar a Câmara Federal. Mas pondera: “só teria chances de vitória com a adoção do Voto Distrital”.

VOTO DISTRITAL No rol dos temas polêmicos da reforma política, ele ganha apoio de lideres interioranos. É o caso de Roberto Hashioka, prefeito de Nova Andradina que obteve 40.954 votos para a deputado federal em 2010, mas que ficou de fora.

VOTO FACULTATIVO Se adotado melhoraria o nível do eleitorado e eliminaria o voto de cabresto e aquele engatado nos programas sociais. São contra: os coronéis do Norte e Nordeste e os partidos alinhados ao Governo. Não deve passar.

FIM DA REELEIÇÃO No fundo, quem está no comando do Executivo, em todos os níveis, é contra. Essa herança pecaminosa do sociólogo FHC caiu no gosto da classe política. Por ironia, o PSDB tem sido a maior vítima desta sua criação.

TENTAÇÃO Na política entrou – ficou! Prefeito de Anastácio duas vezes, o advogado Nildo Alves (51) (PSB) cansou da rotina rural e deve disputar a prefeitura em 2016. O secretário do PSB, Sebastião de Almeida, confirma a futura candidatura.

MUDANÇAS Devem inovar o quadro, com novos grupos partidários que incentivarão muitas candidaturas a prefeito. Aliás, já circulam na Assembleia Legislativa algumas lideranças e personagens interessados nas eleições de 2016. Isso é muito bom.

FAMÍLIA TRAD Ninguém decidirá o destino político de Nelsinho, Marcos e Fábio. Conscientes analisam o quadro partidário local, com olhar especial para o desarrumado PTB. Também estão atentos as possíveis novidades na legislação eleitoral.

EVIDENTE Sem respaldo no PMDB local buscam espaço próprio num partido que seja viável e coerente com a história política deles. Não vão se violentar jogando no lixo o patrimônio político conquistado ao longo de tanta luta e eleições.

QUESTÕES Sem os Trad, o PMDB tentará a compensação com quem? Quais os nomes que tem para disputar a prefeitura da capital? Cheio de gás, Reinaldo tem cacife para negociar e atrair lideranças e partidos em apoio a candidata Rose. Certo?

REINALDO Não decide sozinho. Fala pouco, mas é adepto da ‘arte da escutatória’ reverenciada pelo escritor Rubem Alves. Agrada por onde passa e sua caneta poderosa muda previsão de tempo, horóscopo e até as pretensões salariais dos professores.

NA SINUCA Após perder uma eleição ganha, o PT está mais perdido do que o Lula na biblioteca. Zeca e Delcídio distantes e o partido sofrendo os reflexos dos escândalos na mídia. Quem é o melhor para disputar a prefeitura da capital: Kemp ou Ayache?

DESAFIOS Sem tempo no horário eleitoral e sem direito a verba do fundo partidário não há que partido e idealismo que sobrevivam. Se o pessoal dos Trad conciliar esses dois fatores podem construir a terceira via na sucessão da capital. Sem isso...

DISPUTAS Não tem faltado na Assembleia Legislativa. Mas o objeto de desejo de todos é a poderosa presidência da CCJ. Aí Reinaldo e André operam com as armas que têm para prevalecer suas indicações. Um jogo político interessante e importante.

CONCORDO Para Chico Maia – presidente da Acrissul – o senador Ronaldo Caiado será o grande nome da oposição ao Planalto e na defesa do agronegócio. Seu discurso é mais contundente que de Aécio e sua postura é impoluta, impressiona mais.

ALIENAÇÃO Não repercutiu na Assembleia Legislativa a capa da revista Istoé, onde José Carlos Bumlai estaria envolvido no ‘Petrolão’. Mas o deputado José Teixeira desabafou: “só pra mim o Bumlai deve mais de um ano de arrendamento de cana”.

MEMÓRIA Em recuperação judicial, a Usina São Fernando, dos Bumlai, deveria R$1 bilhão, sendo R$540 milhões ao BNDES e R$240 milhões ao Banco do Brasil. Ainda estaria devendo para outras instituições de crédito, fornecedores e arrendatários.

AVISO do Lula: “O sr. José Carlos Bumlai deverá ter prioridade de atendimento na portaria do Palácio do Planalto, devendo ser encaminhado ao local do destino, após prévio contato telefônico, em qualquer tempo e qualquer circunstância.” Lembra?

“O castigo dos bons que não fazem política é ser governados pelos maus.” (Platão)

PMDB-PSDB, mais afinidades do que diferenças
O PODER vicia. Encontrei na Assembleia Legislativa com o ex-prefeito de Paranaíba ‘José Braquiária’ (PDT). Pelas expressões usadas, ainda não se conf...
Juiz Odilon tem até abril de 2018 para decidir futuro político
‘FACADAS’ Após o encontro entre Sergio Longen, presidente da Fiems (Federação das Indústrias de MS), e Junior Mochi, presidente da Assembleia Legisla...
Quem tem medo do deputado Carlos Marun?
PASTEL Nas eleições municipais de 2016, o ex-governador André Puccinelli e o atual deputado Paulo Siufi (ambos do PMDB) apostaram: se a vitória fosse...
Banheiro chique, parto da reforma e máfia do táxi
‘MOLEZA’ Mesmo para os neófitos, o exercício da vereança está sendo facilitada. Além de cursos e palestras nas câmaras e associações de vereadores, e...



Concordo com a afirmação do Presidente do TCE/MS de que não adianta reclamar se não participar, como também, a célebre frase do filósofo Platão " O castigo dos bons que não fazem política, é ser governado pelos maus. Mas, convenhamos, como é difícil participar num sistema político onde o lema " meu pirão primeiro" não sai da evidência? Onde o idealismo e o estadismo se tornam cada vez mais distante da realidade para os bons cidadãos? Onde o individualismo se confunde com liderança, inibindo a participação sadia das pessoas de bem. O político deveria antes de pensar em administrar para um pequeno e seleto grupo, que um mandato deve ser exercido como um sacerdócio, e, que o seu compromisso é com a população que paga impostos e que merece um retorno positivo de prestação de serviços. Bene.
 
benedito rodrigues da costa em 14/02/2015 03:33:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions