ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  18    CAMPO GRANDE 22º

Conteúdo Patrocinado

7 dicas práticas para viagem à Argentina: aproveite cada momento

Por Post Patrocinado | 16/09/2020 08:30
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Ir para Argentina é um dos principais objetivos dos viajantes brasileiros que têm curiosidade pela diversidade cultural. Vamos combinar que verdadeiramente é uma terra de encantos, com atrações e degustações para todos os gostos.

Investir em uma viagem, seja solo ou em família/amigos, requer certas orientações sobre a região. Por isso, é fundamental conferir o que o portal Mala Pronta Argentina apresenta de melhor. Afinal, se queremos andar tranquilamente em local desconhecido, é necessário buscar instrução, perguntar a quem entende do assunto.

E aí, vamos tornar essa jornada mais produtiva e intensa? Veja as 7 dicas práticas para viagem à Argentina: aproveite cada momento!


Documentos solicitados para entrar na Argentina
Um dos países da América do Sul onde é possível entrar sem visto é a Argentina. Portanto, o país recebe grande quantidade de turistas brasileiros em busca de aventuras, fugindo de burocracias excessivas.

Ainda que seja fácil entrar e aproveitar uma vasta programação pela frente, documentos são essenciais para iniciar a viagem. Basta apresentar o RG em bom estado, ou mesmo o passaporte, e pronto! Passe livre!

Mas, atenção: RG com foto muito antiga, certidão de nascimento ou CNH não são aceitos.

Tempo de permanência previsto
Comumente, ao comprar um pacote de viagem através de empresas de turismo, o tempo de permanência é combinado. Esse mesmo período será constatado por oficiais de segurança na Argentina quando ocorrer o check-in no país.

Vale ressaltar que caso este prazo seja expirado, no momento de partida o visitante vai arcar com uma multa. Sendo assim, é fundamental elaborar o plano de viagem com sabedoria para conhecer lugares extraordinários dentro do tempo de permanência.

Como são as tomadas na Argentina
Como você pode imaginar, o padrão das tomadas na Argentina difere do modelo brasileiro. Essa desproporção pode trazer transtornos quando os eletrônicos estiverem descarregados. Principalmente se estiver na rua, perdido ou necessitando de um transporte por aplicativo. Sem falar na frustração de não poder fotografar uma paisagem incrível bem à sua frente.

Lá, encontramos a tomada tipo I, com dois tipos de variações: a reta ou com o pino redondo. Para resolver esse problema, lembre-se de comprar um adaptador universal antes de sair de casa. Além de encaixar em qualquer modelo de tomada, atende diversas voltagens (220V é o padrão argentino).

Tente levar o dólar para pagamentos
Através de uma rápida consulta em sites buscadores, percebemos que levar a moeda do real para a Argentina não é vantajoso. Isso porque há desvalorização da moeda brasileira por lá. Para fazer seu dinheiro render mais, a melhor opção é levar o dólar para pagamentos.

Ao chegar no país, encaminhe-se para uma casa de câmbio (confiável) para realizar a troca pelo peso argentino. Observe as cotações do momento, em Junho de 2020:

R$ 1,00 -- AR$ 13,55
U$ 1,00 -- AR$ 69,78

*O melhor lugar para fazer o câmbio é em Buenos Aires, pois há maior taxa de assertividade.

Caminhe bastante
Existe uma maneira mais barata de percorrer pontos turísticos, ruas fantásticas e prédios históricos do que caminhar? Pois é, acho que não! Caminhe bastante, isso vai te ajudar a conhecer cada pedacinho da magnífica Argentina, além de aliviar seu bolso.

Um dos grandes destaques, é que você pode ir andando de um ponto turístico à outro na capital Argentina, já que a cidade é plana e fica bem fácil de fazer longas caminhadas.

Aventure-se e aproveite cada momento da sua viagem! Outra dica de ouro é praticar esportes ao ar livre, e isso é o que não falta por lá, viu?! Trekking, mountain bike, esqui, tirolesa, rafting… Tem modalidade para todos os estilos.

Procure informação sobre o clima
Não é nada bom ter na mala roupas de veraneio com destino para o inverno rigoroso de Bariloche. Procurar informação sobre o clima te auxilia adequadamente na organização das malas. Portanto, se pode estabelecer uma data no calendário, de acordo com o que deseja fazer nas cidades argentinas, além de favorecer o preparo do roteiro de viagem.

Ler sobre as regiões e suas atrações mais requisitadas também define a melhor época para viajar e os equipamentos necessários. Mendoza possui atrativos incríveis durante períodos mais quentes. Já Ushuaia oferece visuais inacreditáveis da Patagônia Argentina. Uma coisa é certa: esteja pronto para uma nova aventura.

Não caia no truque das notas falsas
Depois de curtir um saboroso jantar no restaurante da cidade, algumas pessoas preferem pedir táxi para retornar ao hotel. O problema é quando o taxista age com intenções contrárias na hora do pagamento, aplicando o truque das notas falsas. Infelizmente, é bastante comum acontecer na Argentina, principalmente na capital.

O taxista mal-intencionado recebe a nota e troca por uma falsa. Em seguida, diz ao passageiro que a cédula não é válida, guardando a verdadeira para si. Por mais simpático que o motorista seja, é preciso estar atento e pensar na possibilidade de solicitar um carro da cooperativa ou por aplicativos.