ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUINTA  02    CAMPO GRANDE 29º

Conteúdo Patrocinado

Pandemia: Fiscais Tributários ajudam a reduzir os efeitos econômicos

Fiscais Tributários permanecem na “linha de frente” comprometidos em manter a arrecadação e em salvar o próprio Estado

Por Post Patrocinado | 26/03/2020 08:00
Francisco Carlos de Assis Fiscal Tributário Estadual e presidente do Sindifiscal/MS (Foto : Sindicatos dos Fiscais Tributários de MS)
Francisco Carlos de Assis Fiscal Tributário Estadual e presidente do Sindifiscal/MS (Foto : Sindicatos dos Fiscais Tributários de MS)

É nos momentos de crise que resta patente o comprometimento dos servidores públicos com suas funções, os mesmos que vêm sofrendo ataques de vários setores da sociedade e dos governos, sendo injustamente taxados de “parasitas” a “privilegiados”, submetidos a constantes ameaças provenientes de parlamentares, que vão desde redução de remuneração a perdas de direitos já consagrados, mas que seguem, mesmo em momento de risco epidemiológico, exercendo suas funções em prol desta mesma sociedade e em nome dos mesmos governos que os atacam.

Motivo pelo qual saudamos todos os servidores públicos que permanecem em seus postos de trabalho exercendo suas atividades, mesmo que isso represente risco pessoal e das suas famílias, demonstrando a relevância e o real significado do que é servir incondicionalmente à sociedade, com o merecido destaque aos profissionais da saúde e aos da segurança pública.

No caso dos Fiscais Tributários Estaduais, por possuirmos total consciência da importância do resultado do nosso trabalho – irrenunciável neste cenário que traz grandes incertezas quanto à economia – não nos é facultada qualquer opção senão nos mantermos na “linha de frente”, seja nos Postos Fiscais, Unidades Móveis, Agencias Fazendárias e setores de atendimento direto ao público, mesmo que tal medida represente inevitável contato com veículos de transporte, mercadorias e documentos fiscais oriundos de todos os recantos do Brasil e de vários países, a fim de cumprir nossa missão de garantir os recursos necessários à continuidade do funcionamento do Estado, buscando evitar seu iminente colapso financeiro, bem como para possibilitar o devido enfrentamento da nefasta pandemia ora instalada.

Assim, em nome da justiça que cerca os fatos, importa estabelecer que, se o Estado, por meio dos seus corajosos profissionais das áreas da segurança e da saúde, está comprometido em manter a ordem e em salvar vidas, os Fiscais Tributários permanecem na “linha de frente” comprometidos em manter a arrecadação e em salvar o próprio Estado.