A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

12/01/2015 16:52

Áreas abandonadas acumulam mato e são usados como ponto de drogas

Adriano Fernandes
Os moradores vizinhos do local descartam o lixo no local e ateiam fogo.(Foto:Direto das Ruas)Os moradores vizinhos do local descartam o lixo no local e ateiam fogo.(Foto:Direto das Ruas)
A pelo menos cinco meses a residência esta abandonada.(Foto:Direto das Ruas)A pelo menos cinco meses a residência esta abandonada.(Foto:Direto das Ruas)

O mato alto e o lixo tomaram conta do quintal de uma residência abandonada e da beira de rua em bairros de Campo Grande. Via aplicativo WhatsApp, moradores de duas regiões fizerem contato se queixando do mau estado de conservação desses locais e da utilização desses terrenos para o consumo de drogas e esconderijo de bandidos.

Ás margens da Avenida Paranapiacaba, no Bairro Nova Jerusalém, um trecho que faz esquina com a Rua Anjo de Deus é utilizado como ponto de descarte de lixo. O capim alto agrava esta situação. Os registros foram enviados por um morador do local que preferiu não se identificar. "O trecho de mato está numa área que é rua, e por existir um matagal próximo as pessoas tem jogado lixo e posto fogo", comentou.

Já na Rua Paraisópolis, na Vila Santa Eugênio, o problema se encontra no quintal de uma residência que, de acordo com um morador que também preferiu não se identificar, a mais de cinco meses é usada como ponto de encontro de usuários de drogas. De acordo com o morador, anteriormente a casa estava alugada. “Mas os donos se esqueceram que além do mato que esta enorme, o local acumula muita sujeira, escorpiões e até mosquitos da dengue”, comentou.

As denuncias de terrenos abandonados devem ser feitas indo pessoalmente a Central do Cidadão ou pelo telefone 156 da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e também pelos telefones 3314-3675 / 3676 da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação).

A Semadur faz a ação de fiscalizar a área e avaliar a situação. Após isso, de acordo com a Lei, o proprietário é notificado. Se após a segunda fiscalização, a limpeza ainda não estiver sido feita, é aplicado multa.

O CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) também pode ser procurado sendo que o local oferece risco a saúde publica. Os telefones para contato são pelos números 3314--5000 / 3314-5001 ou a Ouvidoria do SUS no 3314-9955.

Direto das Ruas – Envie sua notícia, flagrante, sugestões de matérias, fotos, áudios e vídeos via WhatsApp pelo número (67) 9687-7598.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions