ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 13º

Direto das Ruas

Com casa incendiada, família dorme ao relento e pede doação

“Coloquei um lençol na parte dos fundos e tentei proteger meu neto do sereno”

Por Aline dos Santos | 22/02/2021 11:34
Colchão que sobrou do incêndio foi colocado na parte externa da casa, onde avó e neto passam a noite. (Foto: Direto das Ruas)
Colchão que sobrou do incêndio foi colocado na parte externa da casa, onde avó e neto passam a noite. (Foto: Direto das Ruas)

Com a casa incendiada e móveis destruídos pelo fogo, Natalina André Costa, 56 anos, pede ajuda para obter alimentos e não passar mais uma noite ao relento. A aposentada, o neto de 4 anos e dois filhos (de 15 e 27 anos) ficaram sem teto desde a madrugada de ontem (domingo).

O imóvel alugado em que moram, no bairro Nova Lima, foi consumido pelas chamas. Ela suspeita de incêndio criminoso, motivado por vingança. Ontem, uma vizinha doou a janta, mas a família passou a noite ao relento. “Coloquei um lençol na parte dos fundos e tentei proteger meu neto do sereno”, diz.

A reportagem apurou que a situação consternou policiais, que se organizam uma vaquinha para colaborar com alimentos.

“Perdi tudo que tinha na cozinha, nos armários. Até o leite do menino, foi tudo queimado. O que puderem ajudar, será bem vindo”, diz Natalina. Quem quiser ajudar pode entrar em contato com a família por meio do telefone (67) 99881 0750.

Incêndio atingiu imóvel no Bairro Nova Lima, em Campo Grande. (Foto: Direto das Ruas)
Incêndio atingiu imóvel no Bairro Nova Lima, em Campo Grande. (Foto: Direto das Ruas)

Direto das Ruas - A sugestão chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal. Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário