A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 17 de Agosto de 2019

13/08/2019 14:35

Demora em exame faz paciente ocupar leito de forma 'desnecessária'

Idosa aguarda pelo procedimento desde quarta-feira

Maressa Mendonça
Idosa está internada no Hospital Regional Idosa está internada no Hospital Regional

A família de uma idosa de 63 anos diz estar “de mãos atadas” desde que Juscelei Maria de Carvalho foi internada no Hospital Regional em Campo Grande no último domingo (4). O problema é a demora na realização de uma ultrassonografia. Sem este exame, a paciente não avança no tratamento e também não recebe alta.

Segundo a assistente social e filha da idosa Leila Bastos de Carvalho, de 33 anos, o drama da família começou no sábado (3) quando Juscelei começou a reclamar de dores nas pernas. No dia seguinte, ela foi internada no Regional com a suspeita de trombose. A doença foi confirmada após a realização de um exame de sangue.

Leila comentou com os médicos sobre o histórico da paciente, internada no início do ano na Santa Casa com dengue, que evoluiu para pneumonia e um derrame pleural. Com base nestas informações um dos profissionais recomendou a realização de um exame de raio-x. A família descobriu que o médico havia solicitado também uma ultrassonografia.

Na sexta-feira, a paciente foi orientada a ficar em jejum após a janta para fazer o exame na manhã seguinte. A ultrassonografia acabou não sendo realizada porque o médico responsável apresentou um atestado. Os profissionais apresentaram várias justificativas desde então e até a tarde desta quarta-feira (14) o procedimento não havia sido feito.

“Amanhã faz uma semana e eles não fazem esse exame. Como está no quarto eles falam que ela está sendo tratada e não é prioridade. Enquanto isso, ela fica ocupando um leito e correndo risco de pegar uma infecção”, declarou Leila.

Ela disse ainda que a mãe não reclama de dores abdominais e parece ser apenas um exame de rotina por ela ser idosa. “Não fazem esse exame, não autorizam ela a fazer fora daqui e também não dão alta. Estamos de mãos atadas”, completou.

A reportagem do Campo Grande News entrou em contato com a assessoria de imprensa do hospital para saber o porquê de o exame ainda não ter sido realizado e não recebeu resposta até o fechamento da edição.

Direto das Ruas – A sugestão chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions