A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 14 de Agosto de 2018

27/10/2017 18:50

Descarte inadequado de televisores de tubo preocupa moradores na Vila Nasser

Aparelhos foram abandonados em terrenos de área pública e material tóxico alerta população.

Anahi Gurgel
Televisores de tubo foram jogados em calçada no Jardim Oralícia. (Foto: Anahi Gurgel)Televisores de tubo foram jogados em calçada no Jardim Oralícia. (Foto: Anahi Gurgel)

Televisores de tubo descartados inadequadamente em terrenos e calçadas de Campo Grande têm preocupado moradores da Vila Nasser e do Jardim Oralícia, região nordeste do município. Chamados de CRT, os equipamentos contém diversos componentes, como chumbo, potencialmente nocivos à saúde e ao meio ambiente.

A palavra tubo dos aparelhos faz referência à sigla CRT, sigla em inglês para Tubo de Raios Catódicos. Na capital, foram abandonados ao ar livre em uma calçada na Rua Francisco Barbato, esquina com a Rua do Seminário, no Jardim Oralícia, e na Rua João Guimarães Rosa, em um terreno localizado ao lado do posto de saúde da Vila Nasser.

“Foi jogado há mais de 2 meses. Isso me preocupa porque sei dos efeitos dele na natureza e até no nosso corpo. Deveria ter sido levado para um local adequado”, disse morador Otacílio Valério, 47, que trabalha com montagem de móveis.

“Esse televisor foi abandonado há uns 2 dias. Está jogado com o vidro da frente já quebrado. Acho uma falta de respeito com o meio ambiente e com as pessoas”, opinou o segurança César Braga, 30. 

Aparelho descartado ao lado do posto de saúde da Vila Nasser. (Foto: Anahi Gurgel)Aparelho descartado ao lado do posto de saúde da Vila Nasser. (Foto: Anahi Gurgel)

Os componentes tóxicos de um CRT são variados, como bário, cádmio e arsênio, mas é o chumbo o que pode provocar os maiores danos. Cada aparelho, contém de um a quatro quilos do elemento químico. Se for descartado de forma incorreta, pode contaminar o lençol freático e o solo. Em concentrações elevadas no organismo, por meio do consumo de alimentos e água contaminados, pode causar problemas gastrointestinais, danos hepáticos e renais, hipertensão e alguns efeitos neurológicos.

'Bora' divulgar - Em Campo Grande, o descarte não só de televisores, mas de qualquer tipo de lixo eletrônico, pode ser feito na sede do Instituto Mirim.

"Daqui é encaminhado para empresas especializadas em reciclagem desse tipo de material. É muito importante divulgar que temos esse ponto de coleta para esse material específico", alerta Jucelma Rocha, 43, diretora-técnica do Instituto Mirim.

O endereço é Rua Anhanduí, 294, centro. O telefone é 3314-3245, com atendimento das 7h às 11h e das 13h às 17h.

Direto das Ruas - A sugestão foi enviada pelos canais de interação entre a redação e o leitor. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, fotos, áudios e vídeos, pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 9 9955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions