ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 23º

Direto das Ruas

Loja de cosméticos abre as portas e dono justifica: “Higiene pessoal"

Decreto estadual considera essencial comércio de "higiene para seres humanos e animais"

Por Ana Paula Chuva | 29/03/2021 16:21
Porta da loja aberta na tarde desta segunda-feira. (Foto: Kisiê Ainoã)
Porta da loja aberta na tarde desta segunda-feira. (Foto: Kisiê Ainoã)

As novas restrições impostas pelo decreto do governo estadual fizeram com que a maioria das lojas baixassem as portas e atendessem apenas por delivery ou drive-thru até às 20h. No entanto, em Campo Grande, a loja Ele Ela Cosméticos, na Rua 13 de Maio, não só abriu as portas, mas também realizou atendimentos presenciais durante o dia todo, o que gerou dúvida de leitores.

Num das denúncias, feita pelo Direto das Ruas, mulher de 34 anos diz que passava pelo local, na equipa da 13  com a Barão do Rio Branco, quando viu apenas uma das portas da loja abertas. Ela decidiu entrar e, sem nenhum impedimento ou abordagem, foi até o corredor escolheu uma ampola de queratina e em seguida, foi até o caixa onde efetuou o pagamento da compra normalmente.

No local, ao menos três pessoas estavam trabalhando, mas não tinha nenhum cliente além dela. Porém, segundo outro leitor, que preferiu não se identificar, durante todo o dia, foram vistos vários clientes entrando e saindo do estabelecimento. O que gerou um questionamento sobre poder ou não abrir as portas.

Nota fiscal da compra efetuada nesta tarde. (Foto: Kisiê Ainoã)
Nota fiscal da compra efetuada nesta tarde. (Foto: Kisiê Ainoã)

“Não acho justo. Essa loja passou a maior parte do dia com cliente entrando e saindo. Semana passada também abriu, eu até cheguei a denunciar a fiscalização veio e pediu para fecharem e hoje novamente abriram as portas”, disse o leitor que preferiu não se identificar.

A reportagem entrou em contato com a loja, e o proprietário Ronaldo Carvalho Dantas explicou que abriu as portas por se tratar de um comércio de higiene pessoal e, no entendimento dele, poderia funcionar normalmente.

“No decreto do governo fala que comércio de higiene pessoal poderia abrir e no nosso contrato tem a higiene pessoal, então entendi que podemos abrir. Liguei na Prefeitura e disseram que por eles tudo bem”, afirmou.

De fato, o decreto estadual, vigente até o dia 4 de abril, libera o funcionamento de "indústria e comércio de produtos de saúde, higiene e alimentos, para seres humanos e animais", dentre outras 44 atividades listadas.

Já o comércio em geral não aparece na lista de atividades permitidas e, apesar do decreto não deixar claro, a assessoria do governo garante que as lojas de roupas, acessórios e materiais de construção, por  exemplo, podem manter serviço interno e atender como delivery ou drive-thru.

Porta aberta para atendimento presencial na loja. (Foto: Kisiê Ainoã)
Porta aberta para atendimento presencial na loja. (Foto: Kisiê Ainoã)

Direto das Ruas - A foto chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Instagram ou Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

(*) Matéria alterada para correção de informação às 8h59 do dia 30 de março.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário