ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  13    CAMPO GRANDE 17º

Direto das Ruas

Mães sentam no chão para amamentar enquanto esperam na fila da vacina

Vacinação começou às 7h30 e a falta de local adequado para espera gerou reclamações

Por Ana Paula Chuva | 06/06/2021 12:09
Mãe com dois bebês de colo sentada no chão na fila da vacina. (Foto: Direto das Ruas)
Mãe com dois bebês de colo sentada no chão na fila da vacina. (Foto: Direto das Ruas)

A vacinação contra covid-19 no Ginásio Guanandizão na manhã deste domingo (6) gerou reclamação das mães que enfrentaram fila imensa com seus bebês de colo. No local, muitas mulheres precisaram sentar no chão durante a espera para amamentar os filhos que durou mais de duas horas para pegar a senha.

Imagens enviadas pelo Direto das Ruas, mostram várias mães com bebês de colo sentadas no chão ou em pé na fila amamentando, uma delas inclusive com duas crianças de colo. E a situação gerou indignação em quem correu para garantir sua dose de imunizante contra a doença que já matou 7.122 no Estado.

Com o filho de 18 meses no local, mulher de 31 anos, que prefere não se identificar, se sentiu desrespeitada com a situação. Ela chegou no local por volta das 9h50 e só conseguiu entrar para pegar a senha por volta das 11h55 ficando em pé na fila por cerca de 2 horas com o bebê de colo.

"Amamentamos em pé ou sentadas no chão. Deveriam ter feito no drive-thru. Temos filhos pequenos e a fila é um risco para todos nós. Já parou para pensar se acontece algo com uma mãe dessas? Muito descaso", disse a mulher enquanto aguardava.

No local, as mães que fizeram o cadastro e inseriram foto da certidão de nascimento da criança são enviadas direto para aplicação das doses, já as que não realizaram o cadastramento prévio ou fizeram com erros, são enviadas para uma nova triagem.

Arquibancada dentro do Guanandizão lotada nesta manhã. (Foto: Direto das Ruas)
Arquibancada dentro do Guanandizão lotada nesta manhã. (Foto: Direto das Ruas)

"A gente espera nessa fila para pegar a senha. Depois que pega a senha espera a sua vez pela vacina, eu peguei a senha 204 e estavam chamando a 110 ainda. Mas se a pessoa errou o cadastro, ela precisa ainda pegar uma outra senha e essa estavam chamando a 22 ainda. Ela espera três vezes", relatou a mãe.

Uma outra mãe, que também está no local e não quis se identificar, relatou que chegou por volta das 9h30. Ela conseguiu pegar a senha 125 para arrumar o cadastro, mas por volta das 11h45 estavam chamando ainda a 22.

"Está cheio de crianças aqui. Não sei como está nos outros dias. Quando cheguei fiquei um tempão lá fora, uma fila imensa. Consegui entrar aqui  quase 11h30 e me deram uma senha para ir nas arquibancadas esperar mais uma vez", detalhou.

Mãe sentada no chão e atrás fila de espera pela senha para vacinação. (Foto: Direto das Ruas)
Mãe sentada no chão e atrás fila de espera pela senha para vacinação. (Foto: Direto das Ruas)

Segundo a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), a escolha do ponto de vacinação para as lactantes, foi baseada na logística. Ao Campo Grande News, a pasta explicou que nem todas as pessoas tem carro ou outro meio de locomoção, por isso o acesso a um dos drive-trhus seria difícil e garante que em todos os pontos de imunização são adotadas todas as medidas de biossegurança.

Além disso, a secretaria ressalta que a falta de cadastro prévio ou a não inserção da documentação pedida acaba atrasando o processo e gerando a demora na vacinação.

A aplicação da 1ª dose do imunizante contra covid-19 é feita em mães com até 2 anos de amamentação e que tenham 30 anos ou mais. A vacinação é feita exclusivamente no Ginásio Guanandizão e vai até às 17h. O acesso ao local é pela Travessa Touro.

Direto das Ruas - A denúncia chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563.

Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

Nos siga no Google Notícias