ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  10    CAMPO GRANDE 21º

Direto das Ruas

Mercearia volta a atender clientes horas depois de interdição

Fiscais da Semadur e Vigilância Sanitária lacraram o comércio por não apresentar alvará

Por Aletheya Alves | 26/07/2020 14:51
Mercearia voltou a funcionar horas depois de interdição. (Foto: Direto das Ruas)
Mercearia voltou a funcionar horas depois de interdição. (Foto: Direto das Ruas)

Portas de conveniência e mercearia interditada por equipes da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e Vigilância Sanitária foram abertas poucas horas após serem lacradas na manhã deste domingo (26). O local foi fechado por não apresentar alvará que permitisse funcionamento.

Sem preocupação com a falta de autorização, o atendimento segue nesta tarde, conforme informado por leitor que preferiu não se identificar. Questionado pela reportagem, o proprietário da Conveniência e Mercearia Nunes, Victor Batista Borges Neto, 26 anos, confirmou a reabertura.

Sobre a autorização, Victor disse que voltou ao serviço porque possui o documento. "Eu só não tenho a cópia em mãos. Eles podem me fechar pelo simples fato de eu não estar com meu alvará pregado na parede? Acho uma tremenda sacanagem com quem está querendo trabalhar".

A interdição aplicada pela Semadur e Vigilância Sanitária tem validade de três dias. Em caso de reincidência, o proprietário é autuado por mais sete dias e, por último, pode perder o alvará de funcionamento.

De quatro comércios fiscalizados na região sul, durante a manhã de hoje, a Conveniência e Mercearia Nunes foi a única interditada.

Direto das Ruas – O vídeo chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563. Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.