A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

29/01/2015 10:46

Moradores do Nova Bandeirantes e Leblon sofrem com lixão formado em rua

Flávia Lima
Pista da rua já está quase toda tomada pelo entulho, atrapalhando o trânsito. (Foto:Divulgação)Pista da rua já está quase toda tomada pelo entulho, atrapalhando o trânsito. (Foto:Divulgação)

Os moradores da rua Alexandre Fleming, entre as ruas José Lacava e Pajé, próximo ao terminal Nova Bandeirantes, em Campo Grande, estão convivendo, há pelo menos um mês, com um lixão que se formou ao longo do quarteirão da rua.

O entulho já atinge 50 metros da rua e segundo a comerciante Sandra Regina Barcelos, está bloqueando metade de uma das pistas da rua, que tem mão dupla e é estreita.

“O trânsito de carros está complicado e vai piorar porque a cada dia colocam mais lixo no local”, reclama. Dona de uma marcenaria na rua, Sandra conta que o lixão começou a se formar depois que funcionários da secretaria de Obras e Infraestrutura estiveram na região para realizar a limpeza e recolher entulhos de ruas próximas.
Aproveitando a presença dos funcionários no bairro, alguns moradores perguntaram se poderiam descartar o lixo de suas casas para também serem recolhidos.

Sandra afirma que os funcionários deram permissão para o descarte das demais residências, alegando que passariam no dia seguinte para efetuar a limpeza, porém, não foi o que ocorreu.

Mesmo após vários contatos com a prefeitura explicando o problema, o entulho não foi retirado. “Se não tivessem permitido nós não colocaríamos o lixo na rua até porque eu sempre pago uma empresa particular para recolher o material da minha marcenaria porque é muita coisa”, ressalta.

Ela diz que moradores de outras ruas do bairro viram o entulho e começaram a ir até o local à noite, jogar o lixo de suas casas. Além de restos de árvores, mato e lixo orgânico, foram jogados no local móveis, pneus e objetos quebrados.

Sandra diz que a maior preocupação é quanto a doenças como a dengue e leishmaniose, já que no bairro há muitos animais nas ruas. “Esse lixo acaba virando um criadouro desses insetos”, diz.

Ela explica que caso precise pagar para retirar o entulho, vai precisar contratar pelo menos cinco caminhões. A comerciante conta que um dos vizinhos limpou o terreno esta semana e jogou todo o material no entulho, incluindo um tronco de árvore. “Vai ficar muito caro e eu vou pagar para retirar lixo que não é meu”, afirma.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions