ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUARTA  08    CAMPO GRANDE 21º

Direto das Ruas

Sem energia, comunidade recorre a água de rio para animais não morrerem de sede

Produtores rurais de Rochedo amargam prejuízos pela falta de energia, que já dura mais de uma semana

Por Jhefferson Gamarra | 21/10/2021 13:38
Produtor rural Almir Sandim abastecendo uma caixa d'água com água do rio. (Foto: Reprodução)
Produtor rural Almir Sandim abastecendo uma caixa d'água com água do rio. (Foto: Reprodução)

Pequenos produtores rurais da comunidade da Areia, em Rochedo, município a 80 quilômetros de Campo Grande, vem enfrentando diversos transtornos e amargando prejuízos devido a falta de energia que atinge a localidade antes mesmo do temporal da última sexta-feira (15).

De acordo com a moradora Simone Sandim, 32 anos, um temporal atingiu a localidade onde moram cerca de 30 famílias no dia 13, derrubando 3 postes e acabando com a energia. “A empresa de energia foi no local no dia em que reclamamos, mas voltaram para a cidade sem resolver o problema. Agora, quando ligamos, eles dizem que estão cientes da falta de energia na região, mas nunca vão solucionar”, reclama a moradora.

Como a comunidade não possui água encanada, os moradores dependem de poços artesanais para a captação de água, porém sem energia, as bombas não funcionam. Desde o dia em que estão sem energia elétrica, os moradores e produtores rurais estão abastecendo caixas d’água em rios da região para matar a sede de animais e para necessidade básicas de higiene.

“São mais de 30 famílias que vivem lá e estão sem luz. Todos trabalham com agricultura e não tem como o gado ter água a não se puxada de poço, mas sem luz, temos que recorrer a dois córregos que passam próximo a região”, completa Simone.

Em vídeo captando água de forma manual em um rio, o produtor Almir Sandim, 60 anos, mostra a dificuldade enfrentada com a falta de energia na região. “É a décima quinta caixa d’água que eu puxo nesse período. São 3 ou 4 por dia. Que aguenta isso? O carro não aguenta ou ser humano também não aguenta, os animais não podem passar sede”, questiona o morador.

Procurada, a Energisa, concessionária responsável pelo fornecimento e manutenção da energia na região, informou que está verificando a situação. Mais cedo, a empresa afirmou que as equipes, incluindo as de reforço que vieram de outros estados, estão concentradas na área rural de Mato Grosso do Sul, onde a complexidade dos reparos para solucionar a falta de energia é maior.

Direto das Ruas - A denúncia chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563.

Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos sejam feitos com o celular na posição horizontal.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário