ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  01    CAMPO GRANDE 23º

Direto das Ruas

Vídeo mostra policial agredindo cliente e quebrando narguilé de conveniência

Segundo a proprietária do estabelecimento, o fato aconteceu na manhã de ontem, no Bairro Coophavila

Por Viviane Oliveira | 20/06/2022 11:53
Print de imagem de câmera de segurança mostra o momento em que o policial agride cliente da conveniência (Foto: reprodução / vídeo)
Print de imagem de câmera de segurança mostra o momento em que o policial agride cliente da conveniência (Foto: reprodução / vídeo)

Imagens de câmeras de segurança flagraram o momento em que um policial militar agride cliente que estava em frente à conveniência e tabacaria Amarelinho, localizada na Rua da Praia, no Bairro Coophavilla II, em Campo Grande. O caso aconteceu na manhã de ontem (19).

O vídeo também mostra quando o policial retorna sozinho e passa a quebrar garrafas de cerveja e o narguilé, que pertencia ao estabelecimento e era alugado para os clientes. Segundo Karen Ribeiro, uma das proprietárias da conveniência, o objeto havia acabado de ser comprado e custou R$ 1,5 mil.

Revoltada com a situação, a comerciante explicou que os policiais chegaram no período da manhã, havia alguns clientes no local e um dos homens acabou agredido com um tapa no rosto por um dos militares. “Ele disse apenas que era trabalhador e foi agredido pelo policial. Ninguém estava fazendo nada de errado. Tanto é que nenhum deles foi levado para a delegacia”, disse.

Cena de vídeo que mostra policial quebrando o naguilé do estabelecimento (Foto: reprodução / vídeo)
Cena de vídeo que mostra policial quebrando o naguilé do estabelecimento (Foto: reprodução / vídeo)

Karen questiona o porquê o policial agiu dessa forma. “Eles costumam quebrar os equipamentos de trabalho dos comerciantes? Se fosse em outro bar, em outro lugar, eles agiriam dessa forma? É certo isso? Quebrar algo que foi comprado com tanto sacrifício?”.

Ela ficou tão irritada com o episódio que chegou a ir ao batalhão da PM, no mesmo bairro, para reclamar e tentar resolver, mas foi pior. "Eles zombaram da minha cara", lamentou.

A comerciante garante que tem alvará para abrir o estabelecimento durante o dia. "Se tiver algo de errado pode prender, apreender, mas porque agir dessa forma?", reclamou.

Indagada, a PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul) informou por meio de nota que "no tocante às imagens apresentadas, será instaurado procedimento administrativo para apurar as circunstâncias do fato". Assista, abaixo, ao vídeo.

Direto das Ruas - Essa denúncia chegou pelo Direto das Ruas, o canal de interação dos leitores com o Campo Grande News. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563.

Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos sejam feitos com o celular na posição horizontal.

Nos siga no Google Notícias