ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SÁBADO  13    CAMPO GRANDE 10º

Direto das Ruas

Viúva sofre com problemas nos pés e precisa de apoio para custear tratamento

Maria é detentora da guarda dos filhos de Cira, que ficou conhecida por passar 20 anos em cárcere privado

Por Glaura Villalba | 13/06/2024 10:44
Mesmo com saúde debilitada, Maria luta para manter a família unida (Foto: Campo Grande News/Alex Machado)
Mesmo com saúde debilitada, Maria luta para manter a família unida (Foto: Campo Grande News/Alex Machado)

Aos 53 anos, Maria Gina da Silva, precisa de ajuda para voltar a caminhar, normalmente. Há 12 anos, ela convive com feridas dolorosas nos dois pés e, desde então, não pode mais trabalhar fora. Dona Maria e o pai, Adão, de 83 anos, ficaram com a guarda dos quatro filhos de dona Cira da Silva, depois que ela morreu, vítima de um câncer, em abril de 2015.

A história de Cira ficou conhecida em todo o Brasil, no final de dezembro de 2013 quando, após a denúncia de uma agente de saúde, ela e os filhos conseguiram se libertar de um cativeiro que durou mais de duas décadas.

Cira abraça o pai e os filhos. Foto tirada em 2013 (Arquivo/Marcos Ermínio)
Cira abraça o pai e os filhos. Foto tirada em 2013 (Arquivo/Marcos Ermínio)

Como está a vida hoje - Nove anos após a morte de Cira, os filhos, a irmã e seu Adão lutam em busca de dignidade. O filho mais velho, Zacheu, trabalha como moto Uber, mas sonha em voltar a estudar e fazer uma faculdade. Os outros dois rapazes, maiores de idade, enfrentam problemas com drogas, e o caçula, de 15 anos, frequenta o ensino regular.

 O agressor, o pedreiro, Ângelo da Guarda Borges, não chegou a ficar preso nem um ano. A indenização de R$ 100 mil, a qual foi condenado pela Justiça a pagar para a família, em 2017, dona Maria diz que eles nunca receberam.

Para driblar a escassez, comprar alimentos e pagar as contas, contam com o salário de Zacheu, de uma irmã, e a pensão de Maria, comprometida por conta de empréstimos.

Ângelo da Guarda Borges ficou preso pouco mais de um ano (Foto: Arquivo Campo Grande News/Graziela Rezende)
Ângelo da Guarda Borges ficou preso pouco mais de um ano (Foto: Arquivo Campo Grande News/Graziela Rezende)

 Saúde Debilitada - Dona Maria quer voltar a trabalhar mas antes, precisa terminar o tratamento nos pés. A úlcera varicosa é uma inflamação que causa lesões de difícil cicatrização. Se não tratadas, podem aumentar de tamanho, provocar dor e, inclusive, colocar em risco a vida do paciente. Além desse problema, dona Maria é pré-diabética, enxerga apenas com um olho e desenvolveu uma espécie de cisto no braço esquerdo, segundo ela, após ter tomado uma injeção no local.

Quem puder ajudar, pode participar da vaquinha virtual clicando neste link

Com feridas infeccionadas, dona Maria teme ter que parar o tratamento por falta de recursos (Foto: Campo Grande News/Alex Machado)
Com feridas infeccionadas, dona Maria teme ter que parar o tratamento por falta de recursos (Foto: Campo Grande News/Alex Machado)


Nos siga no Google Notícias