ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 30º

Economia

Abaixo da média nacional, Censo visita 11 mil propriedades em MS

Até fevereiro, devem ser recenseados 65 mil estabelecimentos

Por Osvaldo Júnior | 01/11/2017 13:55
Propriedades rurais de todos os municípios serão visitadas pelos recenseadores (Foto: Arquivo)
Propriedades rurais de todos os municípios serão visitadas pelos recenseadores (Foto: Arquivo)

O ritmo de coleta de dados do 10º Censo Agropecuário em propriedades rurais de Mato Grosso do Sul está abaixo da média nacional. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), foram recenseados no Estado 11.189 estabelecimentos, 17% do total estimado de 65.127. O balanço parcial foi divulgado nesta quarta-feira (dia 1º)

A coleta de dados teve início há um mês. Em Mato Grosso do Sul, 550 pessoas contratadas e 346 recenseadores percorrem o total de 357 quilômetros, visitando propriedades dos 79 municípios. Na média diária, foram coletadas informações em 373 unidades rurais.

O ritmo, na avaliação do IBGE, está relativamente baixo em alguns estados, entre os quais está Mato Grosso do Sul. “Em alguns estados temos uma preocupação maior, pois estão abaixo da média, como no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraíba”, comentou o coordenador técnico do Censo Agro, Antônio Florido.

Para o coordenador, é preciso averiguar o que ocorre em Mato Grosso do Sul e outros estados com ritmo aquém da média. “Temos que verificar o que está acontecendo e ajudar a resolver”, disse. “Atualmente, a preocupação maior é na região Norte e Centro-Oeste”, complementa Florido.

Em todo o País, o Censo Agropecuário já recenseou 1.036.867 estabelecimentos. Isso representa cerca de 19,74% do total estimado. Entre as grandes regiões, o Sudeste está mais adiantado, com 22,48% dos estabelecimentos recenseados.

Os investimentos para realização do censo somam R$ 780 milhões em Mato Grosso do Sul conforme o IBGE. A pesquisa deve ser concluída em fevereiro de 2018.