A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Outubro de 2019

14/09/2019 11:55

Apesar da abertura em pleno sábado, agências da Caixa nem têm filas

Correntistas das agências das Ruas 13 de Maio e Barão do Rio Branco usarão dinheiro para quitar dívidas e até comprar casa

Danielle Valentim
Fluxo na agência da Barão do Rio Branco, nesta manhã. (Foto: Henrique Kawaminami)Fluxo na agência da Barão do Rio Branco, nesta manhã. (Foto: Henrique Kawaminami)

Correntistas de agências da Caixa Econômica Federal que procuraram o Centro, nesta manhã de sábado (14), entraram e saíram em menos de cinco minutos. Isso porque os dois bancos das Ruas 13 de Maio e Barão do Rio Branco estavam vazios.

Quem aproveitou o funcionamento das agências para tirar dúvidas, imprimir extratos ou mesmo sacar a cota do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) liberada pelo governo federal garante que o restante deixará para última hora.

A reportagem conversou com algumas pessoas, que confirmaram o investimento da grana: quitar dívidas.

Deu tudo certo no saque, mas o dinheiro vai para as contas, diz Luciene. (Foto: Henrique Kawaminami)Deu tudo certo no saque, mas o dinheiro vai para as contas, diz Luciene. (Foto: Henrique Kawaminami)
Adelanir Rosa vai sacar para quitar dívidas. (Foto: Henrique Kawaminami)Adelanir Rosa vai sacar para quitar dívidas. (Foto: Henrique Kawaminami)

A autônoma Luciene de Araújo Martines, de 42 anos, foi até a agência da Rua 13 de Maio para sacar, onde é correntista. “Deu tudo certo no saque, mas o dinheiro vai para as contas. Nada de compras”, frisou.

Já na Agência da Rua Barão do Rio Branco, a doméstica Adelanir Rosa Silva, de 50 anos, não conseguiu sacar, mas tirou o extrato para saber quando poderá sacar. “Assim que eu puder tirar o dinheiro vai para contas. O meu libera no mês que vem”, pontuou.

Adriana e Stefany aproveitaram o sábado, para dar um passo ao sonho da casa própria.(Foto: Henrique Kawaminami)Adriana e Stefany aproveitaram o sábado, para dar um passo ao sonho da casa própria.(Foto: Henrique Kawaminami)

A reportagem até buscou pessoas que estivessem sacando para fazer compras no Centro, mas não localizou ninguém, na manhã deste sábado. Com varias sacolas na mão, a assistente administrativa Simone de Lima, de 36 anos, pagou tudo crédito. “Eu nem vim resolver isso (saque), paguei tudo no cartão. Meu FGTS vai ficar guardado”, conta.

A auxiliar de logística Adriana Rodrigues e a filha Stefany Rodrigues, que é operadora de caixa, aproveitaram o sábado, para dar um passo ao sonho da casa própria.

“Viemos tirar o extrato e saber quando teremos. O nosso dinheiro vai para o financiamento de uma casa”, disse Adriana.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions